A volta do futebol no Brasil traz consigo muitos aspectos quase que únicos do nosso país. Nesse final de semana, um show de problemas, confusão e um grande questionamento: o árbitro de vídeo, o VAR!

VAR ENTRA EM AÇÃO E GERA REVOLTA!

O que era para ser uma ferramenta de auxílio para a arbitragem, no futebol brasileiro tem sido sinônimo de confusão. O VAR foi uma saída que a FIFA e seus colaboradores encontraram para que o futebol fosse de certa forma mais justo, assim como demais esportes, para flagrar pequenos erros que possam mudar o rumo de uma partida.

Não é o que acontece no Brasileirão Série A, e a cada vez que o árbitro é chamado para conferir alguma jogada, sabemos que o tumulto está próximo. Neste final de semana tivemos muitas interrupções para checagem de vídeo, e gerou muita revolta de alguns times.

No sábado, a vitória do Internacional sobre o Botafogo, em pleno rio de Janeiro, teve muita polêmica.

Foram 2 gols do alvinegro anulados, um por impedimento, e um por falta na origem da jogada. No primeiro lance uma posição muito ajustada, e no segundo, polêmica na decisão interpretativa da arbitragem.

O goleiro do Botafogo, Gatito Fernandez, ao final da partida simplesmente quebrou a cabine do VAR, descontando todo seu ódio sobre a decisão do árbitro.

No domingo mais jogo polêmico. Na vila Belmiro, o Santos perdeu para o Flamengo por 1-0. Antes do gol dos cariocas, o Santos havia feito dois gols, ambos anulados por impedimento.

VAR ENTRA EM AÇÃO E GERA REVOLTA!

O segundo deles foi o mais polêmico, pois após cobrança de falta, a bola entra diretamente no gol, e mesmo sem tocar na bola, o atacante santista foi flagrado em impedimento, por tentar participar da jogada.

No intervalo, dirigentes do Santos invadiram o gramado, ofenderam o árbitro e cobraram uma melhor postura em relação ao uso da tecnologia.

NINGUÉM ESTÁ PREPARADO PARA O USO DO VAR NO BRASIL

Ao total foram 6 gols anulados na rodada com o uso do árbitro de vídeo. Cada partida tem suas características próprias, mas já é seguro dizer que ninguém está preparado para essa tecnologia no Brasil.

Em relação à jogadores, técnicos e dirigentes, a questão é totalmente emocional. Ninguém aceita quando a tecnologia é colocada contra sua equipe, mas aplaude de pé se o adversário sofre alguma punição por ela.

Em lances ajustados, por impedimento, a tecnologia é o que mais dará justiça ao espetáculo. E mesmo assim, quando ela flagra a posição ilegal, o jogador ainda tem coragem de reclamar da decisão.

Quebrar cabine do VAR, gritar aos microfones, brigar em campo, só mostra que estamos ainda muito atrás de onde deveríamos estar.

Os árbitros também não estão prontos para o uso da tecnologia, ou recebem péssimas orientações da comissão de arbitragem. É uma eternidade a cada chamada do VAR, escutar no rádio, conversar, ir até a cabine, olhar por vários minutos, tomar uma decisão, e mais alguns de discussão com jogadores.

O VAR é para ser ágil, dar dinâmica ao jogo, e não é isso que acontece aqui. E por que os responsáveis por analisar o lance na cabine, não fornecem a informação e decisão logo para o árbitro? São incapazes? Ter 5 pessoas assistindo um vídeo, e demorarem 5 minutos para tomar uma decisão simples, não faz sentido.

Com certeza diminuiria demais o tempo de espera, e a confusão criada dentro do gramado, assim como na Europa.

O VAR CONDICIONA RESULTADOS NO BRASILEIRÃO?

Não acredito que seja a intenção, e muito menos acredito em conspiração, porém, a tecnologia se usada de forma errada, ou então, de forma desigual, condiciona resultados sim.

Quando entra a tal da interpretação, voltamos ao mesmo debate de sempre, quando ainda nem se tinha televisão a cores no Brasil. O árbitro segue interpretando e julgando de forma diferente cada lance, e isso gera revolta, e com razão, de muitos clubes por aí.

A grande maioria das decisões, na minha humilde opinião, são corretas. O problema são os lances interpretativos, e se fizermos um dossiê ao longo do campeonato, muitas interpretações serão distintas.

Outra questão importante é: quando e porque o árbitro deve ser chamado. O que tem acontecido no Brasil, muitas vezes o árbitro de campo olha atentamente o lance, interpreta, e a cabine o chama para rever a sua decisão. Mas a decisão de campo não deveria ser mantida?

Em outros casos e lances semelhantes, o árbitro não é chamado, por interpretação dos homens do vídeo. Então sempre haverá interpretações, e em muitos lances, o peso e a medida, serão distintos.

E para encerrar esse caminhão de polêmicas, uma muito boa. Os árbitros e assistentes muitas vezes usam o VAR como muleta, e já não apitam dentro de campo.

Este é o carrossel brasileiro, onde quem reclama hoje, defenderá amanhã com unhas e dentes. Mas isso não exime os profissionais de culpa.

Devem otimizar uma ótima ferramenta, e esclarecer os critérios adotados.

Até agora, ninguém sabe ao certo quando o VAR entra em ação, e quando ele deve se omitir. Nada é claro no Brasil, e nem a tecnologia é unanimidade.

 

Gostou de nosso conteúdo?
Então se registre em nosso canal no Youtube. Entre em nossas redes sociais Instagram e Twitter. Ainda tem nosso Chat do Telegram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de Apostas
1xBET

Bônus de 100% do depósito até um máximo 500 Reais. Código Promocional para aceder ao Bônus : 1x_87120

BET365

O bônus de boas vindas da casa oferece bônus de 100%. Depósitos de valor igual ou superior a 20 reais e um máximo de bônus de 200 reais.

BETFAIR

Bônus de boas vindas é um bônus de 100% até um máximo 400 reais. Código Promocional para aceder ao Bônus: FWB200

22BET

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 600 reais.

BETBORO

Bônus de depósito de 50% até um máximo de 500 reais. Depositando um mínimo 50 reais, você recebe 50% do valor do depósito.

NETBET

Bônus de 50% de bônus Depositou 10, recebe outros 5, 50 recebe outros 25, e assim sucessivamente até um máximo de 200 reais

BETWAY

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 200 reais.

Ultimos Artigos