Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Djokovic para por 6 meses e esta fora do US Open

djokovic

Uma notícia que todos os fãs do tênis temiam acaba de acontecer. O sérvio Novak Djokovic confirmou que não disputada a edição do US Open de 2018.

O motivo oficial é uma lesão no cotovelo direito que vai demandar muito tempo de recuperação. Mas sabemos que a questão é mais profunda do que isso.

Desde que venceu Roland Garros em 2016 Nole caiu muito de rendimento no circuito mundial e muitos começam a questionar sua motivação para as necessidades de um tenista de alto nível.

Ele que estava dominando o circuito e liderando o ranking não conseguiu mais reeditar suas grandes campanhas e caiu para a quarta colocação no ranking mundial. No ano seguinte ele não conseguiu defender nenhuma das suas conquistas.

Por exemplo, nos últimos cinco Grand Slams ele passou das quartas de final em apenas um deles.

Djokovic tem 30 anos de idade e sabemos que é cada vez mais difícil permanecer em alto nível a partir desta idade. Segundo Nole seu corpo precisa de um descanso:

“A notável sequência chegou ao fim. Meu corpo tem seus limites, e eu tenho que respeitar isso e ser grato por tudo o que tenho alcançado até agora”

Djokovic fora da temporada

O seu último jogo no circuito mundo foi em Wimbledon quando perdeu o confronto diante de Berdych ao abandonar a partida. Ele alegou que os problemas no cotovelo estão incomodando há um ano e meio mas ele havia decidido não sofrer nenhuma cirurgia.

“É o mais importante para mim me recuperar, para poder jogar livre de lesões pelo maior tempo possível, para competir no esporte que me deu tanto, o esporte que eu amo”, disse Djokovic, nesta quarta-feira. “É claro que eu quero voltar para a forma vencedora, para ganhar novamente, para ganhar os troféus. Mas agora não é a hora de falar sobre isso. Neste ponto, estou me concentrando na recuperação”,

Mas existem os casos recentes de Federer e Nadal para provar o contrário. Nadal nos últimos anos tem experimentado longas paradas durante o ano. Além disso, tem focado na temporada de saibro em detrimento de superfícies aonde não vai tão bem.

Porém, o grande exemplo para inspirar Nole é Roger Federer. Depois de Wimbledon 2016 ele parou por 6 meses quando muitos cogitaram sua aposentadoria.

Mas Federer voltou em grande estilo e em 2017 já triunfou em dois Grand Slams e dois Masters 1.000.

Será que voltaremos a ver o velho Novak Djokovic?

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.