Palpites e Dicas de Apostas Esportivas Brasil e Bônus das Casas de Apostas
Palpites e Dicas de Apostas

        As melhores análises aos melhores sites de apostas online no Brasil e trading Esportivo!

Miami Hurricanes x Virginia Cavaliers – NCAAF

Miami Hurricanes x Virginia Cavaliers – NCAAF: Coastal Division da conferência Atlantic Coast com certeza é uma das divisões mais parelhas de toda a NCAA no futebol americano universitário

 Palpites e Dicas Miami Hurricanes x Virginia Cavaliers prova disso que é divisão possui sete equipes e nos últimos seis anos nunca houve repetição do vencedor, justamente o programa que ainda não venceu estará em um confronto muito importante para deixar de ser atípico.

Assim, Virginia irá até Miami para enfrentar the U em um jogo que apesar de acontecer entre duas equipes em momentos opostos, ainda sucinta certa rivalidade e uma linha praticamente nula, apontando bastante equilíbrio. Porém, vejo que estas cotações refletem muito ainda do que era previsto na pré temporada, quando os analistas colocavam os dois como favoritos para a disputa do título.

No entanto, enquanto os Cavaliers mostraram um ótimo trabalho nos cinco jogos que disputaram não a toa agora estão rankeados e segundo a AP Pool apenas dezenove equipes são melhores do que eles até o momento.

Do outro lado, os Hurricanes sofrem com a sensação de poderem estar bem mais vivos na temporada do que estão atualmente, com três derrotas em cinco jogos é difícil imaginar alguma grande reação e chegar a ficar 0-3 na Conferência beira o desastroso.

Assim, vejo um jogo apertado por ser fora de Charlottesville, caso o mando fosse invertido Virginia seria um favorito claro na minha opinião, porém vejo grandes chances do Cavaliers vencerem novamente como fizeram no ano passado, só que desta vez com um ataque mais potente considero como muito provável que sua pontuação seja bem maior que os dezesseis pontos de 2018.

Miami Hurricanes – Defesa:
Em 2017 os Hurricanes pareciam estar de volta aos anos 90 e começo dos anos 2000, com dez vitórias nas dez primeiras partidas da temporada e segunda colocação no AP Pool, a equipe era considerada um programa a ser batido durante a temporada.

Porém, depois deste excelente início as coisas começaram a dar errado, primeiro terminando 10-3 aquela temporada e no ano passado quase ficando inelegível para bowls ao terminar com apenas sete vitórias.

Neste ano, com a troca de head coach era esperado uma volta ao bons tempos ou pelo menos uma ótima defesa dado que Manny Diaz era conhecido da casa e fazia um ótimo trabalho como coordenador defensivo, o que foi visto até o momento é desapontador e para se manter no cargo superior que conquistou precisará de mudanças ainda durante esta temporada.

Acredito que os números de defesa de Miami estão inflados devido a dois adversários muito fracos que enfrentou anteriormente a Virginia Tech, os números de 21.2 pontos cedidos por partida já seriam suficientes para bater a linha, além disso a média de 283.

4 jardas concedidas não foi batida em nenhum dos jogos “grandes” contra Florida, North Carolina ou Virginia Tech. Este último inclusive conseguiu 153 jardas terrestres na última partida, uma arma com que os Cavaliers certamente irão balizar seu ataque, além disso o pass rush está longe de ser eficiente.

Prova disso, é que na temporada passada o passe mais longo que a equipe sofreu foi de 45 jardas, já em 2019 já sofreu passes de 60 jardas em três partidas e nestas três foi derrotado.

As duras palavras na coletiva pós jogo na última derrota tinham endereço certo aos jogadores ao proclamar que os problemas defensivos não eram fruto da comissão técnica ou esquema, resta saber como a equipe irá se portar diante disto.

Virginia Cavaliers – Ataque:
Uma semana de folga depois de uma derrota é sempre bom para reforçar o que aconteceu na última partida e buscar corrigir os erros daquele momento em diante na temporada.

Assim avalio o atual momento de Virginia, caso tivesse ganho a referida partida contra o número 10 da AP Pool certamente estaria no auge que o programa alcançou nos últimos anos,

mas mesmo com a derrota a temporada está longe de ser ruim ou abaixo da expectativa, o começo fulminante chegou a colocar a equipe na décima oitava colocação do AP e agora na vigésima continua como mais forte candidata ao título da divisão, somente vê os adversários um pouco mais de perto,

porém continua com uma vantagem considerável.Liderados pelo quarteback Bryce Perkins, a equipe tem tido bons momentos no ataque com média de pontos de 32.2 e não deixou de marcar menos de 20 pontos em nenhuma de suas partidas.

Acredito que este número em conjunto com o número de jardas totais 364 por jogo, são reflexos da polivalência de Perkins, com 1177 jardas e oito touchdowns, mostrou habilidade com os passes, todavia mostrou certa dificuldade quando é pressionado, com a linha ofensiva contra Notre Dame não funcionando muito bem sofreu oito sacks e também arremessou duas interferências que com certeza influenciaram o resultado final.

Vale ressaltar, que o junior quarterback também é vice-líder em jardas terrestres, com 164 jardas no total e dois touchdowns.

Porém, vejo que melhor jeito para a equipe alcançar a linha e inevitavelmente ganhar a partida é lançando para Joe Reed e Hasise Dubois, com 57 recepções para 656 jardas e 6 touchdowns são os principais alvos de Perkins e se estiverem em uma noite minimamente inspirada darão um trabalho inimaginável para a secundária dos Hurricanes.

Aposte no Miami Hurricanes x Virginia Cavaliers na 1xbet e aproveite o bônus de 500 REAIS

Palpites e Dicas de Miami Hurricanes x Virginia Cavaliers:

Conclusão:
Embora ambas equipes sejam programas com mentalidade defensiva, incluindo que seus head coaches foram anteriormente coordenadores defensivos, os Cavaliers vem mostrando um ataque muito bem treinado e preparado tanto para o passe como para corrida dependendo da situação da partida. Já Miami quando enfrentou qualquer time mais organizado teve graves problemas, não demonstrando a força que se suponha quando Diaz assumiu a equipe. Na última semana enfrentando Virginia Tech ao final do primeiro tempo, o placar já apontava 28 pontos sofridos pelos Hurricanes, não vejo grande diferença e até acredito que Virginia tenha um melhor ataque que seu rival de estado e por isso mais de 20 pontos não parece tão difícil.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *