Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Daniel Cormier vs Anthony Johnson – UFC 210

ufc

Prognósticos Picks e Apostas Daniel Cormier vs Anthony Johnson – UFC 210. Depois de uma paragem de 3 semanas o maior evento de MMA do mundo está de volta às lides com pay-per-view UFC 210, a ser disputado a norte do estado de Nova Iorque em Buffalo. A encabeçar o card temos o re-match entre Daniel Cormier e Anthony Johnson pelo cinturão de meio-pesados.

Daniel “DC” Cormier é o atual campeão da divisão até 205 lbs. Antigo wrestler de elite, foi capitão da equipa americana de greco-romana que participou nos olímpicos de 2008. Após essa participação Cormier fez a transição para o MMA, competindo na divisão de pesados do extinto Strikeforce e fê-lo de forma espetacular, enfileirando vitória consecutivas e sagrando-se campeão do GP de pesos-pesados do Strikeforce.

Chegado ao UFC e depois de baixar para a divisão de meio-pesados por forma a não enfrentar o campeão dos pesados e seu companheiro de treinos na AKA, Cain Velasquez, Cormier acabou por sofrer a única derrota da sua carreira na disputa de título frente a Jon Jones em janeiro de 2015.

Mas o destino tem às vezes viradas inesperadas e numa altura em que Jones se preparava para defender o cinturão frente a Anthony Johnson eis que é suspenso e com o título de campeão retirado depois de se envolver num acidente de tráfego e fugir sem prestar auxilio a uma vítima.

Cormier é chamado em substituição de Jones para disputar o cinturão livre com Johnson e vence por submissão no 3º round. Depois disso defendeu o cinturão por apenas uma vez frente a Alexander Gustafsson.

Daniel Cormier vs Anthony Johnson – UFC 210

Aos 38 anos Cormier aproxima-se do epílogo duma carreira digna de Hall of Fame. É conhecido por ser o “King of Grind”, tal é a pressão asfixiante e incansável que impõe aos seus adversários.

Não sendo um boxeur de raiz, a verdade é que Cormier defende-se bem, especialmente quando entra na aproximação e no “dirty boxing” que servem como um auxílio para preparar as tentativas de quedar o oponente. No chão para além da capacidade única que possui em dominar as movimentações do adversário tem também uma faixa castanha de BJJ que lhe dá as ferramentas para finalizar os desgastados adversários.

Anthony “Rumble” Johnson chega a este combate talvez no topo da sua carreira e também ciente do que tem de alterar no seu jogo para evitar nova derrota frente a “DC” tal como no UFC 187.

AJ é talvez um dos maiores exemplos no MMA em como muitas vezes o corte de peso é muito prejudicial às capacidades de um lutador, ele que na sua 1ª passagem pelo o Ultimate chegou a combater na divisão de meio-médios(!), duas divisões abaixo da que está atualmente.

Com as constantes falhas de bater o peso foi obrigado a percorrer outras organizações antes de voltar novamente para o UFC, e desta feita sim na divisão correta de peso onde acima de tudo fica bem latente a violência que incorpora nos seus punhos.

Demonstrou ter até aqui uma boa defesa de quedas como ficou demonstrado frente a wrestlers de renome como Phil Davis ou Ryan Bader mas acima de tudo o seu foco é nocautear o mais cedo possível e algumas vezes essa sede já lhe trouxe dissabores pois acaba por perder gás se não consegue acabar imediatamente com a luta.

Revanche

Dois estilos distintos de luta em confronto: Cormier foi um wrestler olímpico consagrado e confia nessa sua base para normalmente definir onde acontece a luta.

Johnson é um “striker” puro, talvez possuidor de um dos mais temíveis socos de todo o UFC e com maior parte das vitórias no seu cartel provenientes de KO/TKO´s.

As odds estão equilibradas apesar de ser a 2ª vez que se defrontam com a vitória de há 2 anos a pertencer a Cormier. A balançar sem dúvida o facto de AJ estar a “destruir” os seus oponentes desde essa derrota e também o facto de Cormier não estar a ir para novo e com algumas lesões nesse longo caminho que tarde ou cedo acabam por tirar consequências.

Acredito ainda assim que não será desta que Cormier fica sem o cinturão. Existe um factor extra de motivação que acho que também joga aqui um papel importante que tem a ver com legado. Cormier sabe e sente que não será aclamado como campeão enquanto não derrotar no octógono Jon Jones.

Conclusão

Com o “Bones” a terminar o castigo de suspensão em julho próximo os astros alinham-se para esse re-match do UFC 182. Acredito que esta ilusão tem ainda um papel muito importante na motivação de “DC”.

A chave da vitória reside aqui a meu ver na capacidade de Cormier aguentar a pressão inicial que Johnson irá exercer no auge da sua energia em busca do KO. Numa maratona que pode ir até 5 rounds de 5 minutos (25 minutos total) “DC” sabe que corre perigo extra se estiver inicialmente ao alcance dos punhos de “Rumble”, algo que quase lhe trouxe dissabores no 1º round do 1º combate entre ambos.

Evidentemente que AJ também deverá tentar não cometer os mesmos erros do 1º combate e preservar a sua energia para fazer face ao “grinding” de Cormier. Ainda assim encurtar o alcance para o “clinch” ou no “dirty boxing” e usar muita movimentação lateral para cortar os ângulos a Johnson são ações importantes que Cormier terá que usar especialmente durante a parte inicial do combate.

Se Cormier conseguir segurar esse ímpeto inicial acredito que não tem forma de perder o combate pois o seu nível de wrestling é provavelmente o melhor que reside no MMA não se comparando sequer a meu ver com a de lutadores que Johnson já enfrentou. Será apenas uma questão de tempo em levar a luta para o seu terreno e finalizá-la ou levando a mesma para uma decisão favorável.

Faça Sua Aposta: Cormier vence com odds de 2.00 na Betfair



Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.

1xbet cashout 1