Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Dica e Palpite de Apostas Matt Brown vs Diego Sanchez – UFC

ufc

Matt Brown vs Diego Sanchez – UFC: No co-evento principal da noite vão defrontar-se dois veteranos…

Com peso e história não só da categoria dos meio-médios, como de todo o UFC. Numa verdadeira luta de dois guerreiros à moda antiga, o popular Matt Brown irá defrontar o não menos famoso Diego Sanchez.

Matt Brown de 36 anos, fará em Norfolk possivelmente última luta da sua carreira. Depois de confirmado pelo próprio que a reforma viria após esta luta,

pondo um fim a uma carreira de respeito com quase 10 anos de octógono e 24 lutas dentro do mesmo, eis que Brown já veio dizer esta semana que ainda não tem a certeza se anunciará a retirada pois aparentemente o camp de treino para esta luta foi dos melhores em que se sentiu ultimamente.

Brown iniciou-se no UFC através do reality-show TUF 7, competição onde entrou como peso-médio. Posteriormente já como parte do “roster” da companhia, baixou para a sua categoria de origem, meio médio e é onde se tem mantido desde aí.

Depois de um início titubeante na organização, numa categoria de peso conhecida por ser das mais duras da organização, Brown conseguiu numa determinada altura compilar sete triunfos consecutivos que o deixaram à porta de uma disputa de cinturão, algo que eventualmente nunca conseguiu.

A derrota em 2014 para Robbie Lawler numa espécie de eliminatória para a disputa do título frente ao na altura campeão Hendricks, iniciou a pior fase na carreira de Brown que em seis lutas apenas venceu uma,

acabando o “Immortal” por se afundar no ranking da categoria até ao 15º lugar que ocupa neste momento.

Diego Sanchez, 35 anos é um dos lutadores mais queridos da “fanbase” de MMA e vencedor da 1ª edição do TUF na versão peso-médio em 2005.
Com uma carreira nos desportos de combate iniciada através do wrestling de liceu, eventualmente Sanchez enveredou pelo MMA e começou a ter sucesso como profissional.
Depois do sucesso pioneiro no TUF, Sanchez entrou a divisão de meio-médio do UFC onde se manteve por um tempo até decidir descer para o peso-leve e foi aí que chegou a disputar o cinturão, perdendo na altura para o campeão BJ Penn.

Desde desse tempo teve mais umas mudanças entre divisões de peso tendo chegado a lutar inclusive no peso-pena e alternando vitórias com derrotas até aos dias de hoje, sendo que na sua última luta frente a Al Iaquinta perdeu pela primeira vez através de um nocaute direto.

Uma luta que promete ser uma verdadeira guerra entre dois atletas que entre ambos tem somado dez bónus de lutas da noite no UFC. Ambos são lutadores de pressão constante que tem por hábito envolver-se em disputas sangrentas onde normalmente o coração fala mais alto que a cabeça.

Ambos também compartilham o facto de que todo o estrago acumulado que levam parece estar nesta altura a manifestar-se com maior frequência através de nocautes e nocautes técnicos que ambos vêm sofrendo recentemente, um sinónimo indubitável de que a durabilidade está afetada.

Brown para além de ser alguém com uma capacidade intensa de manter o ritmo da luta alto, acresce a isso ser um excelente lutador de “clinch”, usando muito volume e diversidade de golpes com destaque para as violentas cotoveladas vindas dos mais diversos ângulos.

Sanchez, como referi, não é diferente, e está sempre em constante movimento atacante, variando entre um kickboxing que alterna com tentativas de quedas que lhe proporcionem explanar o seu “ground n’ pound”, sempre apoiado num condicionamento físico de topo.

O seu estilo por mais atrativo que seja para os fãs também proporciona que seja alguém que é extremamente castigado nesse processo,

especialmente por lutadores com mãos mais deceptivas o que também sugere que a evolução de Sanchez enquanto lutador durante os anos não foi de todo a mais pronunciada.

Algo que me parece importante para o desfecho da luta é que Brown será aqui o homem mais forte, seja em altura e em envergadura o que lhe proporcionará sem dúvida uma boa vantagem na hora do combate, especialmente aliado ao seu wrestling defensivo para defender possíveis “double legs” que Sanchez possa atirar.

A luta mantendo-se em pé e tendo em conta a predisposição quase “psicótica” de ambos em carregar ofensivamente, vejo um Matt Brown mais apetrechado para fazer mais estragos

e consequentemente parar um Diego Sanchez que não finaliza uma luta vai para quase 10 anos e com um queixo que aparenta estar a soçobrar nos últimos tempos.

Não que a durabilidade de Brown também não possa aqui ser questionada, mas se olharmos a concorrência que cada um enfrentou,

denotamos que Brown nesta sua safra de últimas cinco derrotas enfrentou dois ex-campeões da categoria e dois ex-desafiantes de título, diferente dos lutadores que pararam Sanchez, note-se, na categoria de peso abaixo dos pesos-leves.

Palpites e Dicas de Apostas Matt Brown vs Diego Sanchez:

Fazendo fé nas palavras de Brown que diz se se sente melhor que nunca e motivadíssimo com o seu último camp de treino, vejo grandes chances para que o “Immortal” vença dentro dos 15 minutos de duração da luta,

eventualmente levando a que adie por mais um pouco a sua reforma para contentamento dos fãs mais hardcore de MMA.

Prognóstico para ApostasOddUnCasa de ApostasEstado
Matt Brown por KO, TKO ou DQ
1.83
10
Casa de ApostasGanha

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.