Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Palpites e Dicas de Apostas Fabricio Werdum vs Alexander Volkov – UFC Fight Night

Fabricio Werdum vs Alexander Volkov – UFC Fight Night: Depois de um fim de semana de pausa o octógono do UFC volta a entrar em ação e desta feita com o primeiro evento do ano a ter lugar na Europa, mais concretamente em Londres na Inglaterra.

Em confronto no combate principal da noite temos o brasileiro Fabricio Werdum e o russo Alexander Volkov, dois pesos-pesados de topo da organização que tentam dar um passo importante para se posicionarem como desafiantes ao cinturão que para já é pertença de Stipe Miocic.

Fabricio Werdum, 40 anos e 3º colocado do ranking de pesos-pesados do UFC, tenta pôr um ponto de exclamação na tentativa de se proclamar como o próximo desafiante ao título e com isso defrontar o vencedor do combate a acontecer em julho entre o atual campeão Stipe Miocic e Daniel Cormier.

Werdum ele próprio ex-campeão do UFC antes de Miocic, é um lutador já com larga experiência nos desportos de combate, como a própria idade indica.

Faixa preta e campeão mundial de Jiu-Jitsu, Werdum percorreu as mais simbólicas organizações de MMA do mundo, desde o Pride, passando pelo Strikeforce e em dois tempos diferentes no UFC.

Conhecido também por ser o homem que terminou a mítica série de vitórias daquele a quem muitos consideram ser o melhor lutador de sempre, Fedor Emelianenko,

Werdum continua a mostrar aos 40 anos que não existem sinais de que possa vir para já a abrandar e depois de ter lutado e vencido em novembro último, aumentando para duas a sua série de vitórias,

o brasileiro continua bastante vocal em demonstrar que quer conquistar pela 2ª vez o cinturão do UFC.

Alexander Volkov, 29 anos, 8º colocado do ranking de pesados é, contudo também um lutador de créditos firmados.

Com formação inicial em Karaté, o natural de Moscovo tem uma carreira de MMA profissional de já quase 10 anos e pontuada com títulos importantes em organizações como o M-1, onde se sagrou campeão de pesos-pesados e também no Bellator onde chegou a ser vencedor de um dos seus tradicionais torneios de pesos-pesados.

No UFC, Volkov apresenta para já uma carreira imaculada, com 3 vitórias somadas nos 3 combates que fez, e com performances em crescendo. Uma vitória frente a Werdum seria uma verdadeira declaração de intenções do russo no que diz respeito a perspetivas de disputa pelo título.

Os oddsmakers abriram as possibilidades com Werdum a ser considerado amplamente favorito, mas, entretanto, as odds ajustaram ligeiramente.

Não posso deixar de concordar. Werdum pelas suas conquistas, experiência e pelo seu ecletismo merece ser aqui o favorito. Dito isto, Volkov é para mim um “live dog” pois tem características no seu jogo que podem muito bem funcionar como um antídoto face ao que Werdum tem para oferecer.

Desde logo a envergadura, pois Volkov terá uma vantagem de cerca de 8 cm na mesma. A envergadura por si só não significa uma vantagem, mas sim a forma como a mesma é utilizada e no caso de Volkov, a postura típica de karateca favorece o uso dessa vantagem.

Nos seus últimos combates frente a Roy Nelson e Stefan Struve, Volkov dominou com mestria o uso da distância, tanto na ofensiva como na defensiva e direi mesmo que essa noção do uso do espaço desempenhou um papel fulcral nessas recentes vitórias.

Volkov aplica muito bem a entrada e saída do pocket à medida que escolhe os golpes a usar, apoiando-se bastante também no pontapé frontal ao corpo que ajuda a garantir a distância e ataca a manutenção do cardio adversário.

Werdum, como é sabido, há muito que deixou de ser o puro grappler que tenta desesperadamente levar a luta para o chão.

Sob a mão de Rafael Cordeiro da King´s MMA, Werdum desenvolveu na última década um Kickboxing/Muay Thai de alto nível, e aprimorou um Thai clinch agressivo e contundente que lhe poderá ser aqui muito valoroso especialmente nas saídas do clinch onde Volkov já mostrou que pode ser apanhado.

Frente a um adversário de típica postura karateca com apoios largos, Werdum pode e deve abusar também dos “leg kicks” que castiguem a perna mais avançada de Volkov e lhe retirem equilibrio.

Sem prejuízo disso, a forma como Werdum ataque singularmente ou em combinação com pontapé pode ser suscetível a que Volkov contra-ataque em combinações de mãos rápidas, as quais Werdum também já demonstrou que pode ser atingido.

Existe a faceta curiosa do jogo de Werdum o qual finge muitas vezes o knockdown para chamar o adversário para o conforto da sua guarda de forma a que o brasileiro recupere o fôlego e aí explane com maior facilidade o seu Jiu-Jitsu.

É também uma faceta já “manjada” pelos seus adversários e acredito que nesta luta Volkov irá procurar fugir do chão como o “diabo foge da cruz”.

Efetivamente, Werdum tem um caminho claro e vantajoso para levar aqui de vencida o seu adversário e isso é sem dúvida levar a luta para o seu mundo, o solo.

Werdum usa geralmente o “single leg” como “modus operandi” de tentar a queda. Se consegue a mesma podemos dizer que o nível de jogo de chão de Werdum é quase “carne para canhão” para o resto da divisão tal a forma fluída e “seamless” em como desenvolve o seu BJJ.

O problema aqui e a meu ver é que o processo de levar para o chão Volkov não vai ser fácil. Primeiro ponto existe a ameaça real e constante dos joelhos do russo que por ser mais alto pode mais facilmente temporizar uma mudança de nível de Werdum e conectar um golpe limpo.

Contudo, o “single leg” até é a técnica mais efectiva para desequilibrar alguém alto e pesado como Volkov mas pelo histórico de Werdum não vejo este a tentar repetidamente a técnica caso falhe nas primeiras vezes até pelo degaste que isso iria propiciar e para mais numa luta que pode chegar a cinco rounds.

Acresce que Volkov demonstrou ainda recentemente frente a um D-II All American wrestler como Timothy Johnson que tem a defesa de quedas em dia e praticamente frustrou todos os takedowns do norte americano.

Se olharmos com maior cuidado desde que Werdum entrou no UFC há 6 anos, verificamos também que o gaúcho em 9 vitórias apenas 3 destas conseguiu via submissão.

Em duas das mesmas, frente a Cain Velasquez e a Minotauro Nogueira, foram estes que tentaram levar a luta para o chão, o primeiro ao tentar “double leg” e o segundo ao puxar guarda com uma guilhotina falhada, acabando por ser subjugados.

Em si isso demonstra que a matriz de grappler de Werdum é muito mais a dum artista de submissão em oportunidades e “scrambles” que surgem na luta, exemplo da sua vitória de assinatura no Strikeforce frente a Fedor Emelianenko, muito mais do que alguém que procure incessantemente até à exaustão essa oportunidade, tentando quedar o oponente para depois finalizar.

Fez isto, é verdade, na sua penúltima luta frente a um oponente inferior (Walt Harris), que entrou na luta com Werdum autenticamente com 24 horas de chamada de antecedência após o oponente original do brasileiro (Derrick Lewis) ter abandonado o combate com um problema físico de última hora, o que acabou por contribuir para o completo despreparo de Harris face ao grappling de Werdum.

Palpites e Dicas de Apostas Fabricio Werdum vs Alexander Volkov:

Olho para esta luta e vejo equilíbrio. Werdum está “vacinado” para entradas extemporâneas e precipitadas desde o dissabor que lhe valeu a perca do cinturão frente a Miocic.

Volkov deverá procurar pontuar pelo exterior evitando a ameaça do solo e o do BJJ do brasileiro e repetindo a receita que lhe valeu as suas últimas vitórias, mas vejo o brasileiro com capacidade e confiança, há semelhança das suas últimas lutas, para ir usando o seu striking agressivo impressionando igualmente os juízes.

Mesmo sendo esta uma luta de pesados e salvo algum golpe potente que aterre no queixo de um dos lutadores e obrigue a que a luta seja parada mais cedo,

acho que temos tudo para ver um combate técnico onde haja pouca propensão para o “brawling”, onde não deveremos ver explosões e gastos excessivos de energia até pelo horizonte de que há que ter gás para cinco rounds, uma situação que refira-se, ambos os lutadores já experimentaram na carreira.

Nesse sentido não ficarei admirado se esta luta atingir a sua segunda metade duração, ou mesmo que seja decidida nos cartões dos juízes, e é nessa direção que faço o meu prognóstico.

Prognóstico para ApostasOddUnCasa de ApostasEstado
Over 2.5 rounds
1.72
10
Bet365Ganha

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.