Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Dica e Palpite de Apostas Amanda Nunes vs Valentina Shevchenko – UFC 215

ufc

No recém-promovido a main event da noite temos finalmente o rematch a contar para o cinturão de peso-galo feminino

Entre a campeã Amanda Nunes e a “contender” nº 1 Valentina Shevchenko.

A atual campeã Amanda Nunes de 29 anos faz a sua 2ª defesa de título depois de ter conquistado o cinturão o ano passado frente a Misha Tate e posteriormente defendido o mesmo com sucesso face a Ronda Rousey.

Duas vitórias inequívocas nas quais Amanda não gastou mais de quatro minutos no total das duas.

O caminho de Amanda no UFC tem sido quase exclusivamente vitorioso com apenas uma derrota frente a Cat Zingano.

De resto Nunes para além de Tate e Rousey já derrotou nomes conhecidos como Sara McMann, a ex-campeã de pesos-pena Germaine de Randamie ou a própria Valentina Shevchenko.

Amanda possui uma moldura física extremamente forte e compacta, o que também obriga a um rigoroso corte de peso, e destaca-se pelo poder dos seus golpes, muito bem combinados com a sua envergadura.

A brasileira também é dona de uma faixa preta de BJJ e duma faixa castanha de Judo,

o que traduzido no terreno explica a sua capacidade em levar a oponente para baixo, castigando num “ground n pound” ou finalizando numa submissão.

A grande questão em Amanda reside na sua capacidade cardiovascular, pois se é verdade que a brasileira muitas vezes não tem necessidade de esticar muito as lutas tal o seu poder de nocaute,

também é verdade que o seu “tanque de gás” já a deixou algumas vezes mal, fruto da extrema agressividade com que Nunes ataca especialmente nos primeiros rounds.

Valentina Shevchenko, nascida no Quirguistão, antiga USSR há 29 anos, é a desafiante ao cinturão.

Uma verdadeira artista marcial que tem percorrido o mundo tanto a combater sobre as regras do MMA como do Kickboxing e Muay Thai.

Chegada ao UFC em 2015, Shevchenko vem impressionando com as suas capacidades e mesmo tendo sido derrotada por Amanda Nunes numa apertada decisão em 2016,

as vitórias frente a Holly Holm e Julianna Peña fizeram com que volte a ter a chance de defrontar a brasileira no octógono.

A lutadora de leste caracteriza-se por ter um “striking” apuradíssimo, especialmente os contragolpes.

Usa com precisão e velocidade tanto socos como pontapés e mercê da sua faixa preta em Judo já demonstrou que não precisa de muito para levar as oponentes ao chão

e inclusive finalizá-las, tal como foi exemplo a sua última luta frente a Peña.

Não sendo uma peso-galo massiva a nível de tamanho, Shevchenko já deixou claro que isso não a atemoriza e acaba por compensar com a excelente capacidade física e cardiovascular que já lhe renderam dividendos.

Estou de acordo com o analista de UFC Joe Rogan quando o mesmo afirma que esta é talvez a melhor luta de sempre de MMA entre mulheres dentro do UFC. Ambas as lutadoras representam o topo a nível de qualidades de artes marciais.

Esta mesma luta era para se ter realizado em Julho mas na altura Amanda Nunes retirou-se antes do confronto por não se sentir a 100% fisicamente com problemas de sinusite, isto já mesmo depois das pesagens oficiais pré-luta.

Nesta disputa temos uma boa impressão digital do que poderá acontecer mercê de ambas as lutadoras já se terem defrontado no UFC 196, um combate que Amanda venceu por decisão unânime ao cabo de três rounds de ação.

Ficou claro na altura que o maior tamanho e agressividade de Nunes fez com que os juízes lhe dessem os dois primeiros rounds para aí sim,

após vermos a brasileira decair fisicamente, Valentina ter aparecido a dominar o terceiro e derradeiro round mas insuficiente para conseguir a vitória.

Ora isto aconteceu num combate de três rounds, sendo que hoje a disputa por ser para cinturão pode ser disputada em até cinco rounds.

Isto dá vantagem a Shevchenko?

Assim linearmente e seguindo o raciocínio do que aconteceu no UFC 196, direi sim, mas não acredito que seja o mesmo caso hoje.

Nunes sabia que na altura estava a disputar um combate de três rounds assim como sabe que hoje irá disputar um de cinco rounds

e não tenho dúvidas que essa circunstância faça com que a brasileira opte por dosear melhor o seu esforço até porque a mesma sabe por experiência própria de quão dura é a oponente.

Palpites e Dicas de Apostas Amanda Nunes vs Valentina Shevchenko – UFC 215:

Ainda assim e doseando a agressividade,

Amanda deverá assumir a iniciativa da luta, porque é o seu estilo e porque o faz inequivocamente bem.

A brasileira é um tipo de lutadora que gera a maior parte do seu poder de golpes usando a extensão do seu corpo, aproveitando assim consequentemente a sua maior envergadura e tamanho.

Valentina como é seu apanágio deverá optar pelo “counterstriking” e com isso procurar ir aos poucos desgastando Amanda com os seus golpes

mais aí também reside sempre o perigo daquilo que Amanda consegue gerar tanto a nível de “striking” como a nível de grappling, que é na minha opinião muito forte e em último caso, superior a Shevchenko.

Contudo prevejo uma vez mais uma luta equilibrada, sempre com o asterisco do que Amanda Nunes possa conseguir nos minutos iniciais da luta, mas que em princípio se possa estender até aos “championship rounds”.

O maior tamanho e força de Nunes acabarão por ser vitais para a mesma arrancar um TKO no terceiro ou quarto rounds ou eventualmente numa equilibrada decisão dos juízes.

Já quanto a Shevchenko prevejo sucesso sim, mas naquela que será a mais recente divisão criada pelo UFC nos próximos tempos,

os pesos-moscas femininos, divisão na qual a sua moldura física possa trazer uma verdadeira vantagem.

Prognóstico para ApostasOddUnCasa de ApostasEstado
Nunes
2.21
10
Casa de ApostasGanha

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.