Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Dica e Palpite de Apostas Aljamain Sterling vs Renan Barão – UFC 214

ufc

Atestando da qualidade deste card temos ainda no evento preliminar uma luta que promete ser muito interessante entre dois dos melhores lutadores da divisão de pesos-galo (até 61,2 kg).

Aljamain Sterling, nova iorquino de 27 anos é na atualidade o nº 7 do ranking de peso-galo. O pupilo de Matt Serra e Ray Longo era visto até à cerca de um ano como um dos mais excitantes prospetos da divisão de 135 lbs até que duas derrotas consecutivas, ambas por decisão dividida frente a Bryan Caraway e Rafael Assunção, fizeram baixar um pouco a “hype” do norte americano.

A “hype” essa já vinha um pouco de trás pois para além da invencibilidade, “Aljo” também tinha no cartel a conquista do cinturão de peso-galo da promoção de luta “Cage Fury” o que juntando com a sua tenra idade e o seu estilo físico algo parecido com Jon Jones, fez com que muitos preconizassem que tínhamos um futuro campeão do UFC na forja.

Depois do “reality check” das duas derrotas frente a dois Top 6 da divisão, Aljamain vem de uma recente vitória onde dominou o brasileiro Augusto Mendes.

Enquanto um Division III wrestler da NCAA, o estilo de luta de “Aljo” assenta essencialmente no Wrestling de submissão ou em último caso que sirva para dominar o adversário, sendo que apenas duas das suas 13 vitórias aconteceram por KO/TKO.

Renan Barão, brasileiro de 30 anos é um ex-campeão da categoria de galos e que tenta agora voltar à categoria de 135 lbs. Tenta voltar porque após perder o cinturão para TJ Dillashaw,

Barão tentou subir para a categoria de cima de peso-pena de forma a tentar mitigar os esforços que vinha tendo com o corte de peso dos galos.

O certo é que depois de duas lutas nos pesos-pena com o pecúlio de uma vitória e uma derrota, Barão decide novamente voltar aos galos, queixando-se que a vantagem física dos adversários na categoria de 145 lbs é muita quando comparando com a sua fisionomia.

Faixa preta de Ju Jitsu, é, no entanto, em pé que normalmente vemos acontecer as lutas de Renan, um pouco à semelhança do que acontece com o seu companheiro de academia, José Aldo, com uma mistura franca e rápida de golpes inspiradas no Muay Thai onde normalmente Barão costuma levar a melhor frente aos seus adversários.

Ponto prévio e importante, esta luta que era suposta ser efetuada no peso-galo de 135lbs (61,2kg) vai antes ser efetuada em peso casado de 140lbs (63,5kg) por determinação da Comissão Atlética da Califórnia.

A questão prende-se com o facto de que Renan Barão na sua última luta que devia ter disputado na Califórnia, na altura uma luta de cinturão frente a TJ Dillashaw, teve problemas no corte de peso e foi hospitalizado sendo retirado da luta.

Sendo assim desta feita a Comissão Atlética Californiana apenas o deixará cortar até às 140 lbs para que Barão prove que o consegue fazer em segurança.

Este pequeno ponto e estes poucos kg parecendo que não vão, a meu ver, dar alguma vantagem a Barão que não terá que se desgastar tanto com o corte de peso e irá estar com mais energia e pesado devido à reidratação feita depois da pesagem e antes da luta.

Não que também não seja uma vantagem para Sterling, mas acho que beneficiará ainda mais o brasileiro devido à fisionomia que ambos os lutadores têm, mais esguio o norte americano e mais compacto o brasileiro sendo conhecidas as dificuldades que o potiguar já demonstrou ter com a perca de peso para lutar nos galos.

Aljamain Sterling vs Renan Barão – UFC 214

A nível de estilístico de luta vejo também alguma vantagem para Renan Barão.

Sterling apesar de ótimo lutador já demonstrou ficar algo perdido quando as suas tentativas de “takedowns” são “fechadas” e o facto de não ter um striking extremamente evoluído faz com que deixe abertas para os golpes do oponente. Isso ficou especialmente patente na derrota que sofreu para Rafael Assunção.

É um pouco desta forma que vejo o atual combate acontecer. Renan Barão tem uma percentagem de defesa de quedas virtualmente inexpugnável, a rondar os 97%, o que demonstra que praticamente ninguém o levou ao chão dentro do UFC.

Onde Barão demonstrou sim, sentir dificuldades, foi face a “strikers” mais móveis, rápidos e com facilidade em criar ângulos de ataque, dificuldades bem expostas por TJ Dillashaw ou mais recentemente por Jeremy Stephens.

Não vejo de todo que seja o caso de Aljamain Sterling.

Vejo um Barão com uma trocação mais direta e contundente e consequentemente mais eficaz. Se o trabalho de defesa de quedas estiver em dia a vantagem está com o lutador potiguar.

Em suma, o combate em si espero que seja devidamente ponderado por ambos os lutadores, mas com Barão a conseguir fazer os maiores estragos, eventualmente levando a vitória na decisão final dos juízes.

Barão vence vence com odds de 2.10 na 1xbet

Prognóstico para ApostasOddUnCasa de ApostasEstado
Casa de ApostasPerdida

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.