Nesta sexta-feira, a Fórmula 1 anunciou que importantes etapas da temporada estarão de fora, devido ao controle do Corona Vírus. Outros países foram confirmados, para fazerem parte do circuito deste ano.

BRASIL DE FORA PELA PRIMEIRA VEZ EM 47 ANOS

A Fórmula 1 se tornou uma febre nas Américas há muitos anos. No Brasil, a modalidade ganhou muitos apaixonados desde os anos 70, com grandes transmissões nacionais, e com ídolos fazendo parte da história brasileira dali por diante.

Embora a história do Brasil na Fórmula 1 tenha começado por volta dos anos 50, o país ainda não tinha envolvimento com o automobilismo. Emerson Fittipaldi, pilotando uma Lótus, foi o que trouxe o Brasil a se apaixonar pela categoria, e levou o primeiro título do país em 1972 e o segundo tem 1974.

Nelson Piquet voltou a ascender a paixão do povo brasileiro, conquistando 3 títulos mundiais na década de 80. E um dos grandes ídolos brasileiros de todos os esportes, é sem dúvida Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1, vencendo em 88, 90 e 91, se tornando o tricampeão mais jovem na época.

A relação Brasil e Fórmula 1 sempre foi estreita e apaixonante. Mas desde 2018 isto vem se apagando, rapidamente, uma vez que há 2 anos o Fórmula 1 não conta com nenhum piloto verde e amarelo.

Agora, parece que essa paixão vai praticamente se apagar, já que os organizadores da Fórmula 1 anunciaram que o Grande Prêmio do Brasil não acontecerá em 2020. A transmissão da categoria já deixou de acontecer em rede aberta no país, sem pilotos, e agora sem corrida em seu território.

Formula 1 - Grande Prêmio do Brasil cancelado

A decisão foi tomada devido aos impactos do Covid-19 no Brasil, e sem a perspectiva de um controle imediato da situação. Desde 1973 o GP do Brasil fazia parte do circuito mundial. Além disso, o contrato da categoria com Interlagos, em São Paulo, não prevê corrida em 2021.

O Rio de Janeiro é uma opção, mas sequer iniciou as obras de um autódromo que comporte a maior categoria do automobilismo.

A Fórmula 1 no Brasil está morrendo, e não se pode culpar o povo por abandonar a categoria, uma vez que ela abandonou o Brasil há alguns anos.

ALÉM DO BRASIL, OUTROS CIRCUITOS DAS AMÉRICAS, ESTÃO DE FORA

A situação do controle ao Covid-19, não prejudicou apenas o Brasil em fazer parte do circuito mundial em 2020. Além da etapa de São Paulo, outros Gps foram retirados do calendário desta temporada.

A Fórmula 1 anunciou que outros países das Américas também estarão de fora do calendário. Os Gps dos estados Unidos, Canadá e México, na América do norte, também foram cancelados.

Os organizadores indicaram que o Canadá seria o país mais propício a receber a categoria, mas assim como acontece na Europa, as etapas são feitas em conjunto, e já estava programado que dificilmente o período das Américas receberia a F1.

Os organizadores indicaram que os gastos de transporte de pessoas e equipamentos, para realizar apenas uma corrida, seria alto demais, e inviabilizou a realização do Grande Prêmio.

Com o anuncio dos cancelamentos, o número de GPs que estarão de fora, chega a 11: Austrália, Holanda, Mônaco, França, Canadá, Azerbaijão, Singapura, Japão, Estados Unidos, México e Brasil.

PAÍSES DA EUROPA FORAM CONFIRMADOS

Se as Américas sofreram com cancelamentos, a situação na Europa parece mais tranquila. A Fórmula 1 anunciou que três GPs estão confirmados como parte do calendário em 2020: Nurburgring (Alemanha), Portimao (Portugal) e Imola (Itália).

A situação inusitada fica por conta do Grande Prêmio de Imola, na Itália. A Fórmula 1 anunciou que este circuito terá a execução de todos os procedimentos em apenas dois dias. O formato de treinos e corrida, ainda não foi divulgado.

A pista alemã volta ao calendário após 7 anos de ausência, enquanto o Grande Prêmio de Portimao fará parte do calendário pela primeira vez na história. Imola volta a ter corrida após 14 anos.

A Fórmula 1 tenta esticar o calendário para ter pelo menos 15 corridas no ano, porém, apenas 11 foram confirmadas. Uma tendência é acontecer como na Áustria, onde 2 GPs foram realizados no mesmo circuito.

No início da temporada, Lewis Hamilton (Mercedes) já começa a despontar na liderança com 63 pontos. O segundo é Valtteri Bottas (Mercedes), com 58 pontos, seguido de Max Verstappen (Red Bull) com 33.

Hamilton paga apenas 1.14 para vencer o campeonato de 2020, contra 5.00 de Bottas e 26 de Verstappen. Todas as odds disponíveis na Bet365.

 

Gostou de nosso conteúdo?
Então se registre em nosso canal no Youtube. Entre em nossas redes sociais Instagram e Twitter. Ainda tem nosso Chat do Telegram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas de Apostas
1xBET

Bônus de 100% do depósito até um máximo 500 Reais. Código Promocional para aceder ao Bônus : 1x_87120

BET365

O bônus de boas vindas da casa oferece bônus de 100%. Depósitos de valor igual ou superior a 20 reais e um máximo de bônus de 200 reais.

BETFAIR

Bônus de boas vindas é um bônus de 100% até um máximo 400 reais. Código Promocional para aceder ao Bônus: FWB200

22BET

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 600 reais.

BETBORO

Bônus de depósito de 50% até um máximo de 500 reais. Depositando um mínimo 50 reais, você recebe 50% do valor do depósito.

NETBET

Bônus de 50% de bônus Depositou 10, recebe outros 5, 50 recebe outros 25, e assim sucessivamente até um máximo de 200 reais

BETWAY

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 200 reais.