PALPITES E DICAS DE APOSTAS ESPORTIVAS BRASIL


Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

VAR causa polêmica no Brasileirão Série A

O sistema de VAR faz bem ao Brasileirão ?

A discussão daqueles que são a favor e contra o sistema de árbitro de vídeo é a cada rodada, mais intensa, no futebol brasileiro. Desde a implementação do sistema, houveram muitas interferências do VAR, e inclusive as ações da arbitragem tem ficado sob sérios questionamentos.

O que causa tanta discórdia?

Na teoria, o sistema VAR é um grande passo para o futebol mundial. Na sua essência, a tecnologia veio a fim de reparar injustiças causadas, entre milhares de lances, que a olho nu, passa desapercebido pela equipe de arbitragem.

Entre diversos casos de interferência, ou a confirmação da decisão do árbitro, existem lances que para o público em geral, decisões erradas são tomadas por quem comanda a tecnologia.

VAR causa polémica no Brasileirão Série A

É necessário que se lembre, que o VAR é comandado por seres humanos, que analisam imagens, e tem suas próprias interpretações. E neste cenário, de lances interpretativos, existem outros tantos milhões de espectadores que podem ou não, ter a mesma opinião do juiz da partida.

No geral, são lances capitais, que tendem a manter uma “justiça” no placar da partida.

Relembremos da última Copa do Mundo, onde o sistema foi realmente implementado e apresentado ao mundo. Na visão da FIFA, os acertos dentro das partidas passou de 99%, com a utilização do recurso.

E mesmo assim, houve quem discordasse veementemente do que foi decidido no campo de jogo. A pergunta que fica, é se realmente a tecnologia não está sendo bem empregada, ou é o consumidor que ainda não se acostumou com o novo modelo de arbitragem?

No Brasil, realmente funciona?

Acredito que essa pergunta é de ordem pessoal, e deixo aberto a opiniões contrárias, mas no meu modo de ver, ainda falta muito para que esse sistema seja, de fato, bem gerido no Brasileirão Série A.

Como mencionado anteriormente, os lances analisados, em sua maioria são interpretativos. Acontece que por aqui, está enraizado a balbúrdia, e ninguém ainda permite que o árbitro realmente tenha o poder da decisão.

Em primeiro lugar, a demora para que haja uma definição. Os árbitros ouvem uma série de explicações quem reviu o lance, até que se vá ao monitor checar a jogada. Nesse meio tempo tem uma longa conversa por rádio transmissor, uma roda de jogadores tentando pressionar a arbitragem, e nem a comunicação ele consegue ouvir.

Outra opinião muito pessoal, diga-se de passagem, é que o árbitro quando vai até o monitor, já está pré determinado a alterar o lance de jogo.

problema var

Isto porque, quem analisa o vídeo não alerta simplesmente a rever a situação, e sim já direciona o árbitro a uma decisão, sem ao menos ele ter visto o lance.

Quando o próprio revê a jogada, já tenta enxergar o que o VAR lhe passou, e ao meu ver, já não se tem uma análise isenta.

Não quero que acabe o sistema de árbitro de vídeo, pelo contrário, acredito que a tecnologia tende a reparar muitas situações equivocadas. Mas é necessário que seja algo imparcial, que o árbitro de campo siga tomando as decisões, e que seja alertado sobre algum questionamento.

Anulações de partidas

Por aqui a bagunça chegou a tal ponto, que até mesmo partida já foi anulada, e que abriu certo precedente para outras situações.

No jogo entre Botafogo e Palmeiras, um pênalti teria sido cometido a favor do time alviverde. O árbitro não assinalou no momento da infração, autorizou o reinício do jogo, e somente depois disso, foi ao monitor para rever o lance.

Isso fez com que o Botafogo entrasse com uma ação para anulação da partida, baseando-se no regulamento da FIFA, onde diz que nenhuma ação pode ser revista depois do reinício da partida.

A CBF foi ordenada a não homologar o resultado, até que o julgamento seja concluído. Ai volto a fazer um questionamento: será que estamos realmente preparados para essa tecnologia?

Esse caso abriu uma janela para a reclamação de outros clubes. Essa semana o presidente da Chapecoense disse que vai pedir anulação da partida diante do Goiás, devido a um pênalti mal marcado e uma expulsão que julga injusta.

Embora sejam lances interpretativos, o dirigente alega que está na razão de pedir a anulação do resultado. Não concordo com ele, mesmo que tenha havido algum erro de interpretação, este não foi feito fora das regras.

A questão é que somente aqui que há essa baderna, simplesmente porque não há uma conduta esportiva estruturada, jogadores desrespeitosos no campo de jogo, embasados por dirigentes que tem uma visão totalmente parcial das situações, e uma arbitragem ainda insegura com a utilização do recurso.

Os árbitros são seres humanos, devem ter um tempo de adaptação. Tenho certeza que este recurso será muito bem utilizado, assim que as pessoas responsáveis otimizem tempo e sistema para a avaliação.

No momento, por aqui é ruim, demorado e extremamente polêmico.

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.
Telegram Apostaganha
1xbet- 500 Reais de Bônus
Bet365 - 200 Reais de Bônus