Palpites e Dicas de Apostas Esportivas Brasil e Bônus das Casas de Apostas

Seleção Brasileira vai sem Neymar para últimos testes do ano

O técnico Tite divulgou a lista dos convocados da seleção brasileira na sexta-feira, para os jogos diante de Argentina e Coreia do Sul. Para os últimos jogos de 2019, o treinador não contará com Neymar e apostou em algumas caras novas.

Neymar mais uma vez de fora: Bom ou ruim?

Esta não é a primeira vez que falamos sobre uma possível melhora da seleção com a ausência de Neymar. É um pouco difícil falar sobre uma equipe que renda melhor sem um dos jogadores de maior potencial técnico do mundo, mas ultimamente o atacante do PSG ainda não se encontrou com seu melhor futebol.

Seleção Brasileira vai sem Neymar

Desde que se lesionou, às vésperas da Copa américa, Neymar não conseguiu retomar o nível de atuação que já teve com a camisa verde e amarela. Sem dúvida alguma ele é o melhor jogador desta geração, e sob o comando do próprio Tite, nas eliminatórias sul americanas, foi o jogador mais brilhante que a equipe teve.

Acontece que o peso e a importância que Neymar tem para esta seleção, não permitem que quando o mesmo esteja à disposição, não seja convocado ou fique no banco de reservas.

Neymar recentemente voltou de lesão, e mesmo com pouquíssimos treinamentos no seu clube, foi convocado. Sem grande condição física e técnica, foi titular absoluto, e exceto no jogo diante do Peru, em que ficou no banco por mais tempo, foi quem mais atuou entre os atacantes.

Neymar é muito bom, é craque eu diria, mas é ser humano como todos, e precisa de recuperação integral. Jogar sem condições, atrapalha o time e desgasta a imagem dele com a torcida.

Tite não pensa desta forma, ou então não tem tamanho suficiente para barrar um jogador desta envergadura. Hoje é bom que Neymar fique de fora, para ele e para o time.

Quais são as novidades na lista de convocados?

O técnico Tite após uma enxurrada de críticas sobre a convocação de jogadores que atuam no Brasil, optou por não chamar jogadores que atuam ainda no seu país de origem.

O motivo foi não desfalcar equipes brasileiras em meio à rodadas importantes do Brasileirão Série A. Com certeza teríamos alguns jogadores do Flamengo na lista, e alguns outros que disputam posições na zona da classificação da Libertadores.

Com isto, jogadores que atuam na Europa foram chamados, e tivemos algumas caras novas na lista.

O goleiro Daniel Fuzato, revelado pelo Palmeiras, e que hoje defende a Roma, da Itália. Com isso Tite mantém um grande acerto, na minha opinião, que é manter um goleiro jovem como terceira opção, abrindo um leque importante para o futuro.

O lateral direito Emerson, que hoje atua no Betis, da Espanha, também é uma novidade interessante, já que com a ausência de Dani Alves, abre-se uma lacuna na posição, que talvez seja a mais carente do futebol brasileiro.

O zagueiro Felipe é uma grata surpresa, ele já foi convocado em outras oportunidades, mas volta a ser chamado em um grande momento vivido no Atlético de Madrid. O zagueiro já foi um dos melhores do Porto na última temporada, e vem se destacando na equipe de Simeone.

Douglas Luiz pode ser o rosto do futuro desta seleção. O volante que saiu muito cedo do Vasco, foi ao City de Guardiola e rodou por empréstimo até chegar no Aston Villa, da Inglaterra. Lá ele tem tempo de jogo, vem se destacando, e também sendo muito elogiado quando joga pela seleção pré-olímpica.

No ataque, a novidade é Rodrygo, do Real Madrid. Ele que chegou recentemente em negociação com o Santos, desbancou o companheiro de time, Vinicius Júnior.

Vinicius que vem sendo criticado na Espanha, parece cada vez mais abrir espaço para uma disputa com Rodrygo, que teve boas atuações e apareceu no time titular recentemente.

Tite renovou em partes a cara desta seleção nesta convocação, claro que, de forma obrigatória. Mas o fato é que poderemos ter boas novidades nestes próximos jogos, e que de fato servem para isto, testar novos jogadores e formas de jogar.

Confira a lista completa dos convocados da seleção brasileira:

• Goleiros: Alisson (Liverpool), Daniel Fuzato (Roma) e Ederson (Manchester City);
• Defensores: Danilo (Juventus), Emerson (Bétis), Alex Sandro (Juventus), Renan Lodi (Atlético de Madrid), Éder Militão (Real Madrid), Felipe (Atlético de Madrid), Marquinhos e Thiago Silva (PSG);
• Meio-campistas: Arthur (Barcelona), Casemiro (Real Madrid), Fabinho (Liverpool), Paquetá (Milan), Douglas Luiz (Aston Villa) e Philippe Coutinho (Bayern de Munique);
• Atacantes: David Neres (Ajax), Roberto Firmino (Liverpool) , Gabriel Jesus (Manchester City), Richarlison (Everton), Rodrygo (Real Madrid) e Willian (Chelsea).