Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Porque o Brasil pode ser um dos maiores mercados para os jogos

legalização cassinos

Um gigante adormecido para a industria de jogos. A expressão pode parecer forte mas é assim que Alfredo Lazcano descreveu o potencial do mercado no Brasil para o desenvolvimento da industria dos jogos em território nacional em entrevista dada ao portal Games Magazine Brasil que você pode consultar aqui.

E precisamos respeitar a opinião do mexicano. Lazcano é um especialista no assunto. Representante do México na IMGL(Internacional Masters of Gaming Law) e assesor juridico do comite mexicano da AGEM(Association of Gaming Equipament Manufactures). Lazcano deu uma longa entrevista na última BOFCON de Londres tratando exclusivamente do assunto Brasil.

Lazcano afirma que o Brasil é o maior mercado da América Latina, curiosamente um país que ainda não tem nenhum tipo de legalização dos jogos sejam ele fisicos ou online. Dos 640 milhoes de habitantes da América Latina- 210 são brasileiros. Isso deixa o país na mira da industria internacional de jogos.

Proibidos, pero no mucho!

Lazcano destacou que apesar dos jogos serem formalmente proibidos desde a década de 40 do século passado os brasileiros sempre deram um jeito de continuar jogando através da internet ou através de atividades não regulamentadas como o jogo do bicho.

Não importa o que façam a cultura e atividades de jogos está incorporada a cultura do brasileiro. Para ele esta maturação do público deixa o país um alvo interessante para os grandes players dos jogos online internacionais.

Porém, Lazcano ressalta que apesar do potencial o Brasil é um mercado único e muito complexo e é necessário conhece-lo a fundo para efetuar grandes investimentos aqui.

O Brasil está atrasado mais ou menos 10 anos em comparação com o resto do mundo no quesito legalização. Mas isso pouco importa para as empresas investirem aqui quando o cenário mudar. Nas palavras de Lazcano:

Em outras palavras, o Brasil tem de tudo para todos: as loterias do governo, sorteios na televisão, bingos e o popular Jogo do Bicho, para citar apenas alguns exemplos. Com base no exposto, eu diria que o Brasil poderia ter um atraso de dez anos ou até mais em seu quadro legal, mas isso é irrelevante para a maioria dos observadores internacionais.

Bilhões em Faturamento perdidos

Uma coisa que pode interessar tanto a industria como o governo é o faturamento que a industria de jogos pode trazer para dentro do país e como isso pode movimentar a economia. Para Lazcano é difícil estimar hoje quando o jogo ilegal fatura no país.

Existem algumas estimativas mas elas tem uma difícil comprovação. Mas algumas fonte confiáveis estimam que somente os lucros envolvidos nas apostas ilegais no Brasil podem alcançar perto de 10 bilhões de dólares, quase 40 bilhões de reais. Isso naturalmente atrai muita atenção principalmente quando houver uma legalização.

Falando em legalização a pergunta natural ao especialista mexicano foi. O que atrasa a legalização no Brasil? E ele deu uma aposta que conhecemos e diversas vezes discutimos aqui no Apostaganha Brasil .

O Sistema sempre protegeu o monopólio local atribuído a Caixa Econômica Federal. O mesmo que atribui somente a esta instituição o direto de explorar os jogos de azar no Brasil. Porque não se engane, loterias e raspadinhas são tão jogos de azar quanto os outros.

Apesar do atual presidente Michel Temer ser um defensor da legalização. E historicamente ter defendido o segmento os constantes escândalos de corrupção e crise no governo abafaram as iniciativas. Que por sinal vinham avançando neste setor.

Futebol e Apostas Esportivas

Um grupo que, segundo Lazcano, deveria se interessar na legalização são os clubes de futebol. Sempre em estado falimentar e sem dinheiro nem para pagar salários, por vezes, o dinheiro da industria dos jogos viria bem a calhar. Para o mexicano os clubes e Ligas deveriam ter grande interesse e agir em favor disso:

Sim, os clubes, as ligas e outros grupos desportivos têm grande potencial de negócios com a enorme indústria que se fundiu entre jogo, esportes e entretenimento, que não tem fronteiras e está constantemente evoluindo e crescendo junto com os meios de comunicação de massa, incluindo, claro, transmissões de televisão, telefonia celular e Internet.

No final da entrevista Lazcano dedica uma fala especial as apostas esportivas online. Para ele é um caminho sem volta a popularização ainda maior desta atividade. Seja na América Latina como no resto do mundo. Com a massificação dos smartphones estes se tornaram os principais dispositivos para os apostadores realizarem suas apostas. Tornando o processo muito fácil e ainda mais simplificado.

Com o amor ao futebol que os povos da América Latina dedicam ao esporte esta seria uma grande combinação. Mas devido ao atraso na legalização estes países acabam perdendo bilhões de dólares em impostos. Estes acabam indo parar em empresas offshore em paraísos fiscais que servem como sede das maiores casas de apostas do mundo.

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.