PALPITES E DICAS DE APOSTAS ESPORTIVAS BRASIL


Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

Grêmio vs Internacional decidem o Gauchão

Meio de semana quente na Europa e no Brasil

A quarta-feira reserva momentos de grande emoção, com jogos decisivos pela Liga dos Campeões da Europa e final de clássico brasileiro.

Pelo velho continente, Manchester City tenta reverter a vantagem do Tottenham enquanto o Liverpool busca a confirmação de vaga diante do Porto. Já no Brasil, Grêmio e Internacional fazem uma das finais mais tensas do futebol verde e amarelo.

Pelo Brasil o clima é de rivalidade pura

Esta quarta-feira reserva momentos muito tensos no sul do Brasil. Grêmio e Internacional se enfrentam em Porto Alegre, na Arena do Grêmio, para decidir quem levanta o troféu de campeão estadual.

Seria apenas mais um simples campeonato regional, se não fosse uma das maiores rivalidades do continente sul americano, e por diversos fatores que acabaram elevando muito a tensão para este embate.

Da valsa até o minuto de silêncio

Esta rivalidade não é recente, vem desde 1910, e de lá para cá, Grêmio e Internacional se revezaram por décadas entre títulos expressivos. Mas talvez poucas vezes os ânimos ficaram tão exaltados como agora.

Grêmio

Tudo começou em 2015, época em que o Grêmio amargava uma seca de títulos que durava 15 anos.

O Inter vinha em sequência de títulos, e em uma final de campeonato Gaúcho, sem a presença do Grêmio, o time colorado se sagrava campeão, e na comemoração um dos seus jogadores dançou uma valsa, em alusão aos 15 anos de baixa do rival.

Aquilo não caiu bem, e o destino quis que os gremistas dessem a volta por cima. Nos anos seguintes o clube conquistou Copa do Brasil, Libertadores e Recopa Sul Americana, em todos estes momentos o rival foi lembrado.

Nas oportunidades, vídeos no vestiário eram enviados com ao jogadores cantando assim: “Um minuto de silêncio, para o inter que está morto…”.

Daí em diante, cada encontro entre ambos se alterna entre jogadas mais brutas, intensidade no seu ápice, e brigas e discussões generalizadas.

Quem chega melhor para a final?

Acompanho de perto o futebol gaúcho há muito tempo, e raras vezes tivemos um clássico grenal em que ambos chegassem em um bom momento técnico.

Vale lembrar que até pouco tempo atrás o Inter vinha sendo criticado pelo baixo nível em suas apresentações.

Agora, é verdade, que o time colorado deu um salto de qualidade, principalmente após o início da Libertadores. Teve o acréscimo técnico do centroavante Paolo Guerrero, o uruguaio Nico Lopez está numa fase a nível de seleção nacional, e tem um sistema defensivo forte, com uma boa dupla de zaga e um tripé de volantes que dá sustentabilidade.

O Grêmio fez caminho inverso, no inicio da temporada era exaltado por seu grande futebol, e quando começou a Libertadores se complicou e teve uma clara baixa técnica.

Na última semana conseguiu se recuperar, teve o ingresso de jovens jogadores na equipe, teve um salto muito grande de qualidade, e conseguiu ter sobrevida na competição continental.

Internacional

No primeiro jogo aconteceu o que todos esperávamos: um choque de características totalmente opostas, e cada um na sua forma de jogar, em algum momento conseguiu agredir o adversário.

O Inter muito reativo e vertical, sem muita posse de bola passiva, tentava marcar alto, roubar e ir pro gol além de explorar muito a bola aérea. Já o Grêmio buscou controlar as ações com bola no pé, por vezes achava espaços nas costas dos laterais colorados, e também perdeu boas chances.

Ambos tiveram desfalques muito importantes. O Grêmio não contou com Luan, o melhor jogador até pouco tempo atrás, mas que foi afastado para recondicionamento físico. Já por parte do Inter, a maior perda ao meu ver: o volante Rodrigo Dourado saiu do time, não deve jogar nem esta final, e era ele o pilar defensivo deste meio-campo.

Dourado é o volante centralizado, não tem muitos atributos técnicos ofensivos, mas é um cão de guarda, ele que dá liberdades pro resto do meio poder atacar. Sem ele o Inter perde marcação e trava um pouco seus volantes.

Para este jogo, me parece que o cenário vai ser parecido com a primeira partida. O Grêmio com mais posse, tentando de alguma forma encurralar o Inter, que deve se focar em um estilo bem resguardado para tentar usar o contra ataque.

Neste cenário vejo mais vantagem para o Grêmio, pois o Inter sem Dourado perde bastante sustentabilidade, e ao meu ver o jogo para o Internacional encaminhar a vantagem era no Beira-Rio. Lá foi muito menos agressivo do que poderia, ao contrário do Grêmio, que foi menos agressivo do que é jogando em casa.

Na minha opinião a partida terá dois elementos cruciais: a ausência mais uma vez de Dourado, e o fator local que faz o Grêmio ser muito forte. Embora seja um jogo decisivo que tende a ser equilibrado demais, acho que deste modo, o Grêmio pode se sair melhor, e a sua vitória é a melhor opção.

O sonho da taça inédita ainda vive

Quis o destino que Manchester City e Tottenham tenham cruzado seus caminhos na busca de concluir o mesmo objetivo: conquistar sua primeira taça de Liga dos Campeões.

Se formos analisar de forma puramente estatística e em números e confrontos recentes, poderíamos aqui sacramentar a vitória e classificação do Manchester City, mas vai muito além disso.

Embora o time de Guardiola dispute ponto a ponto o título inglês, venha a cada ano que passa se tornando mais credenciado ao título europeu, tem pela frente um Tottenham de fato competitivo e com muita solidez tática, não é qualquer adversário.

O City vinha numa sequência absurda, 14 jogos consecutivos vencendo ou até mesmo erguendo uma taça, da Copa EFL, sobre o Chelsea. A equipe vinha numa solidez incontestável, mas como tudo na vida tem um ponto de queda, este se deu na primeira partida com o Tottenham.

Já o time de Pochetino oscilou durante toda temporada, alternando partidas deslumbrantes, com jogos apáticos e sem brilho. Na Liga dos Campeões mais uma vez se mostrou competitivo, e soube lidar com o ímpeto de um time que ataca mas se expõe.

Manchester City

O primeiro jogo foi um domínio do City apenas na posse da bola. Teve um controle passivo do jogo, sem grande objetividade nas suas ações. O Tottenham fez sua estratégia da melhor forma, deu a bola ao adversário e explorou suas linhas altas.

O jogo desta quarta promete ser diferente, pois em casa a tendência é um City agressivo demais, mais incisivo, da forma mais bruta de ser de Pep Guardiola.

O Tottenham não terá seu principal jogador, Harry Kane está fora do jogo e deve dar lugar ao brasileiro Lucas. A tendência é de um time fechado, linhas próximas à frente da área, e explorar transição ofensiva.

Por acreditar em posse de bola novamente do City, mas dessa vez mais vertical. E também por acreditar no Tottenham bem recuado para tentar contra ataque, espero mais ação dos mandantes, inclusive com mais poder de fogo do que no primeiro jogo.

Ao meu ver o Tottenham tem capacidade até mesmo de marcar no Etihad Stadium, e isso faria com que a necessidade do City aumentasse demais.

Sendo assim, acho muito interessante a linha de remates do City, que para acima de 18.5 paga 2.00 na 1xbet. Já aproveitou o bonus de apostas da 1xbet? São 500 reais de bônus para apostar na Liga dos Campeões.

Liverpool para confirmar sua vaga no Porto

Porto e Liverpool fazem o último jogo desta fase de quartas de final da Liga dos Campeões. Na primeira partida o time inglês construiu uma grande vantagem ao vencer o confronto por 2-0, e agora pode perder por até 1 gol de diferença para avançar à semifinal.

Para o Porto não será nada fácil buscar a classificação, pois além da vitória, terá de se preocupar em parar um ataque muito efetivo, e sofrer gol nessa circunstância é quase uma sentença de morte.

Não resta outra opção a não ser muita agressividade nessa partida. O time português se deu muito melhor jogando no Estádio do Dragão do que fora.

Foi assim nas oitavas quando foi dominado pela Roma na Itália, e buscou reação jogando em Portugal. Em casa tem muita força, principalmente ofensiva, embora seus únicos dois tropeços recentes terem sido diante dos testes mais fortes em Portugal.

São 18 vitórias nos últimos 20 jogos em casa, caiu apenas para Benfica e Sporting, mas o que vai na contramão desta estatística, é que levou gol em todos jogos mais complicados: contra Sporting, Benfica pelos campeonatos nacionais, e Schalke e Roma pela Liga dos Campeões.

Liverpool

O Liverpool se divide entre brigar por sua primeira taça de Premier League e voltar a conquistar depois de 14 anos a Liga dos Campeões.

E parece que o time comandado por Kopp vem consistente nas duas frentes de batalha. Líder no nacional e com enorme vantagem para este jogo decisivo diante do Porto.

Como trunfo leva seu ataque letal, e momento de muita solidez.

A sequência já marca 7 vitórias seguidas, e não são contra quaisquer adversários. Simplesmente bateu Chelsea e Tottenham pela Premier League, e Bayern de Munique e Porto pelas partidas decisivas da competição continental.

Seu ataque vive momento iluminado, Salah ativou o modo onfire e vem sendo decisivo mais uma vez. São 18 gols nesse período, e marcar ao menos um gol nesse jogo daria uma vantagem absurda.
Acredito em um time do Porto bastante propositivo, com intensidade e volume de jogo.

A necessidade faz com que tenha de abandonar a estratégia mais cautelosa.

Por outro lado, o Liverpool deve jogar em transição o jogo inteiro, e pela exposição dos portugueses, tem muita chance de marcar. Sendo assim, vejo muito valor no mercado de Ambas Marcam, pagando 1.75 na Bet365.

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.
Telegram Apostaganha
SOCIALICON
Bet365