Palpites e Dicas de Apostas Esportivas Brasil e Bônus das Casas de Apostas
Palpites e Dicas de Apostas

        As melhores análises aos melhores sites de apostas online no Brasil e trading Esportivo!

Formula 1: Red Bull queria que seus pilotos se infectassem

Uma das maiores obsessões atuais da humanidade é buscar uma cura ou tratamento eficaz contra o Corona vírus. Acontece que na Fórmula 1, certo consultor foi na contramão de todos, e sugeriu exatamente o que ninguém gostaria de fazer.

Fórmula 1: Entre a responsabilidade e a loucura

Parece que todos estamos passando por um momento de provação, ninguém aguenta ficar trancado um longo período por “vontade própria”, e ideias malucas vão surgindo nesse tempo ocioso.Uma das mais absurdas que vi até o momento, foi uma sugestão do consultor da RBR, equipe de Fórmula 1, Helmut Marko.

Formula 1: Red Bull queria que seus pilotos se infectassem

Segundo este senhor, de 76 anos, o ideal seria a equipe infectar propositalmente, os pilotos da sua escuderia. Seguindo a linha de raciocínio da sua ”brilhante” ideia, com esta atitude radical, os seus pilotos teriam a possibilidade de contrair a doença mais cedo do que os seus rivais no mundial de pilotos, e podendo se recuperar mais rapidamente, o que lhes daria vantagem quando a competição tivesse início.

Esta ideia não foi um caso isolado, no início desta pandemia, o governo britânico cogitou esta possibilidade, de deliberadamente infectar parte da sua população, com o objetivo de criar uma imunidade ao vírus, mas não levou à frente este projeto, sendo prontamente rechaçado pela Organização Mundial da Saúde.

Para Helmut Marko, seria algo muito fácil de ser controlado, devido a faixa etária de seus pilotos e suas condições de atletas. São 4 pilotos oficiais de duas escuderias (Red Bull Racing e Alpha Tauri) e de 8 a 10 pilotos jovens, juniores, que seriam levados a um local específico para contaminação e recuperação da doença.

Eu nem sei exatamente por onde começar, de tão absurdo que foi a ideia neste momento que o mundo está passando. Em primeiro lugar, não há como se ter certeza que estes pilotos não teriam sérias complicações de saúde ao serem contaminados. Claro que a maioria dos óbitos são de pessoas com complicações de saúde ou de idade mais avançadas, porém, há diversos casos no mundo de pessoas jovens vindo a falecer devido ao Covid-19.

Ainda, não se tem certeza se alguém que já tenha pego o vírus, se tem imunidade contra a doença, ou se ela pode voltar a atacar nosso sistema imunológico novamente.

E para encerrar, quem garante que os demais pilotos pegariam esta doença ao longo da temporada? A linha de raciocínio do consultor da RBR foi totalmente fora de lógica, não ponderou consequências graves que poderia vir a acontecer com uma medida estúpida destas.

O que fazer com o restante da temporada de Fórmula 1?

Ainda existe um impasse do que pode vir a acontecer com o restante da temporada, e o aproveitamento de corridas da Fórmula 1. O campeonato de automobilismo ainda não teve seu início, já que o surto aumentou consideravelmente semanas antes da primeira corrida.

Uma ideia inicial pela organização da Fórmula 1, é realizar entre 15 a 18 corridas com o restante de datas disponíveis que terão no segundo semestre. Programado para Junho, o início ainda está sob análise, e depende muito de como será controlada a proliferação do Corona Vírus no mundo.

Até o momento, dois GPs foram cancelados, que aconteceriam na Austrália e em Mônaco, e outros ainda aguardam data, depois de seus adiamentos: Barein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão.

É uma situação bem incômoda, pois a Fórmula 1 tem especificidades que a difere de outros esportes que reúnem grande número fãs. Trazendo o futebol como ponto de comparação, as competições são na sua maioria locais, cada praça tem seus espectadores, e não tem tanta peregrinação de pessoas.

Já na Fórmula 1, a cada corrida uma multidão é arrastada para cada lugar do mundo, lota aeroportos, cada indivíduo vindo de um canto do planeta

Ou seja, o calendário só será retomado com uma segurança que hoje estamos longe de conseguir. Outro ponto importante é a disponibilidade de datas e tempo para concluir provas, viagens e preparação para a próxima corrida.

Se o calendário apertar demais, todos os envolvidos sofrem muito com estas medidas, e se reflete no público, que acompanha o campeonato ao redor do mundo, vai ter uma diminuição da assiduidade de espectadores.

Se chegar em um ponto caótico e sem previsão de controle, talvez uma possibilidade seja corridas com os portões fechados. Ainda é uma ideia que teria resistência de todos, seria algo marcante e histórico, mas se não tivermos uma definição breve, talvez seja a única medida possível.

Gostou do nosso conteúdo ? Então se registre em nosso canal oficial no Youtube. Além disso, entra em nossas redes sociais como o Instagram e Twitter para se manter bem informado.
Um lugar perfeito para receber tudo que sai do AG é o canal no Telegram. Também no chat pode conversar com mais de 1.000 apostadores ao vivo sobre as melhores apostas. Se você procura os Pros acesse também os Tipster Profissionais.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =