Palpites e Dicas de Apostas Esportivas Brasil e Bônus das Casas de Apostas
Palpites e Dicas de Apostas

        As melhores análises aos melhores sites de apostas online no Brasil e trading Esportivo!

Cruzeiro e sua crise sem fim

Ainda buscando um equilíbrio após cair pela primeira vez para a segunda divisão do futebol brasileiro, o Cruzeiro sofre sérias consequências do desastre de 2019. Os primeiros meses de 2020 tem sido de um enorme terror para os mineiros.

A troca de treinador e o péssimo ambiente interno

No Brasil, esse tipo de acontecimento é mais do que natural, porém, tudo no Cruzeiro tem sido mais intenso neste início de temporada. Os resultados são realmente muito ruins até o momento, e como sempre, o primeiro a sofrer com a demissão é o treinador. Adilson Batista não é mais o técnico do Cruzeiro, após um desempenho técnico sofrível no Campeonato Estadual, o treinador vinha sofrendo com divergências internas sobre o seu cargo.

Cruzeiro e sua crise sem fim

A gota d’água foi a derrota para o Atlético-MG no clássico local, que acabou com a paciência de parte da diretoria. Notícias deram conta de que Adilson havia sido demitido, e no dia seguinte, outra notícia dizendo que o treinador seguia no comando. O Cruzeiro é um clube sem ordem, sem mandatário, e ninguém sabe em quem acreditar.

O comandante seguiu à frente da equipe e n partida seguinte, pela Copa do Brasil diante do CRB. Em casa, na primeira partida do confronto, o time celeste levou 2-0, praticamente inviabilizou sua classificação. Pelo Campeonato Mineiro, o Cruzeiro voltou a entrar em campo, perdeu em casa para o pequeno Coimbra, e não teve jeito: Adilson estava oficialmente desempregado.

Na coletiva, anunciando seu desligamento do clube, Adilson disparou para todos os lados. Falou que os jogadores tomaram conta do clube, fizeram cair outros treinadores, como Mano Menezes, Rogério Ceni e Abel Braga. Além disso, falou que o clube não tem presidente, tem uma desordem e 8 gestores querendo dar palpite.

Para o seu lugar vem Ederson Moreira, com recentes trabalhos em América-MG e saindo do Ceará para assumir o clube celeste mineiro. Agora, a expectativa é por saber como o novo comandante vai conseguir dar um rumo para essa bagunça instaurada dentro do clube. A certeza é que nós não sabemos metade do que vem se passando internamente no Cruzeiro, e os problemas tem se mostrado muito maiores do que imaginávamos, pois além de um enorme rombo financeiro, um time extremamente enfraquecido, tem briga de egos internamente, e o grupo de jogadores não comprometidos com a causa maior, que é a reestruturação de um grande do futebol brasileiro.

Jogadores ainda com contrato, não acharam novo clube

Atletas que foram responsáveis pela queda do clube, ainda não conseguiram se realocar no mercado do futebol brasileiro. São os casos do zagueiro Dedé e do atacante Fred. Fred seria muito importante para essa recuperação do Cruzeiro no futebol brasileiro, mas o dinheiro falou mais alto. O Cruzeiro agora com pouquíssimos recursos, definiu um teto salarial, e aqueles que não concordassem com os termos iriam embora.

A grande maioria já foi negociado, e suas pendências resolvidas de forma posterior. Fred não aceitou redução salarial, cobra do clube uma quantia de 75 milhões na justiça, e nenhum outro clube se interessou em pagar sequer metade do que ganha o centroavante veterano. O caso de Dedé também é complicado. O zagueiro macucou o joelho, e todo o procedimento cirúrgico e pós cirúrgico estão sendo feitos com equipe independente. O zagueiro recebe do clube sem jogar, e não pretende ficar na em Minas Gerais.

Tudo isso escancara a péssima gestão financeira do Cruzeiro, que pagava um valor absurdo para diversos atletas, e estes sem um pingo de hombridade, decidiram refazer suas vidas, não ajudaram o clube que fizeram cair de divisão, e ainda acionaram a Raposa na justiça.
Sem dinheiro para pagar altos salários, cheio de ações trabalhistas na justiça, o Cruzeiro se mete num buraco cada vez maior.

Sem possibilidade de contratar jogadores de maior qualidade, fez um time a base de jogadores experientes que decidiram ficar, jovens que vieram por empréstimos, e jovens da base.

O resultado é quase catastrófico.

Com um futebol medíocre, praticamente eliminado na Copa do Brasil, e diria eu, que não aparece como favorito para o acesso no Brasileirão Série B.

Sua esperança recai sobre Enderson Moreira, acostumado a trabalhar com elencos limitados, e que tem tido retrospectos regulares.

Por outro lado, a bagunça na gestão se mantém, o clube não tem boas lideranças no grupo de atletas, e não tem pulso para comando entre os diretores. Se o Cruzeiro ficar mais de um ano na segunda divisão, sua situação vai ficar quase insustentável financeira e estruturalmente.

Gostou do nosso conteúdo ? Então se registre em nosso canal oficial no Youtube. Além disso, entra em nossas redes sociais como o Instagram e Twitter para se manter bem informado.
Um lugar perfeito para receber tudo que sai do AG é o canal no Telegram. Também no chat pode conversar com mais de 1.000 apostadores ao vivo sobre as melhores apostas. Se você procura os Pros acesse também os Tipster Profissionais.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *