PALPITES E DICAS DE APOSTAS ESPORTIVAS BRASIL


Melhores Apostas Esportivas, Prognósticos e Bônus – Apostaganha Brasil

As polêmicas escolhas de Tite para a Copa América

Com a Copa América prestes a começar, as seleções sul americanas divulgaram suas listas de convocados. Tite revelou os 23 selecionados para a competição que se inicia no próximo mês, e como não poderia deixar de ser, cheia de decisões que causaram uma série de debates sobre a composição do elenco.

Existe vida sem Neymar?

Essa é um questionamento que os brasileiros se fazem (ou deveriam) ao ver Neymar como grande nome da seleção brasileira atual. Indiscutivelmente a qualidade técnica que o camisa 10 do PSG tem, nenhum outro consegue proporcionar hoje em dia à equipe de Tite. Mas até que ponto ele está comprometido com este trabalho?

A vida fora de campo tem sido mais comentada do que suas atuações dentro das quatro linhas. Recentemente, Tite se pronunciou contra a cusparada que Douglas Costa deu em um adversário, pelo campeonato italiano, e desde então, este não vem sendo mais chamado.

As polêmicas escolhas de Tite para a Copa América

Neymar recentemente deu um soco em um torcedor, Tite disse que vai conversar com o atacante, mas em nenhum momento cogitou o deixar de fora da lista. O treinador sabe que sem ele, o seu time perde e muito em qualidade, mas fica cada vez mais evidente a falta de coerência nas suas escolhas.

Neymar já brigou por bater pênalti, já criticou publicamente companheiros de equipe, foi criticado por condutas inadequadas dentro de campo, e por uma vida de pop star fora dele. Como participante do jogo da seleção, vemos um jogador de alta técnica, mas que vem em baixa. Por ser o centro técnico da equipe, por vezes atrapalha o jogo coletivo, prende a bola sem necessidade, tira a velocidade das jogadas, e o time fica previsível.

Não estou aqui levantando uma bandeira por uma desconvocação de Neymar. Ele é o melhor que nós temos, e é isto que me preocupa, pois somos dependentes dele, e não importa o que faça, será sempre colocado como indispensável. O Brasil de Neymar é o favorito para vencer a Copa Brasil no seu território com odds de 2.25 na Bet365.

As unanimidades

Somos uma nação de mal-acostumados. Se tratando de futebol, a história nos proporcionou momentos e conquistas incríveis, recheadas de grandes jogadores, que o mundo inteiro aplaudiu e até hoje reverencia. No entanto, hoje não temos uma quantidade abundante de jogadores indiscutíveis, e a cada convocação, poucos são aqueles que não tem sobre si, questionamentos sobre sua condição de selecionável.

Começo pela defesa, onde talvez tenhamos o maior número de jogadores que seriam os escolhidos pela esmagadora maioria. No gol, Alisson e Ederson são aqueles que não há qualquer dúvida sobre as suas convocações. Alisson vem se consolidando no gol do Liverpool, um dos arqueiros mais valorizados da Europa e que chegou até a final da Liga dos Campeões nessa temporada, enquanto

Ederson foi campeão da Premier League com o Manchester City e eleito o melhor goleiro da competição.

Daniel Alves volta à seleção, depois de ser cortado na última Copa do Mundo por uma lesão às vésperas da competição. Não há ninguém melhor que ele na posição, e me arrisco a dizer que poucos no mundo são tão bons tecnicamente como o lateral brasileiro. Também na zaga está Marquinhos, consolidado na zaga do PSG, e de grandes atuações na seleção, estaria em 99% das listas do torcedor brasileiro.

No meio de campo, Arthur é a grande afirmação e esperança para os próximos anos. Depois de ficar de fora da lista de Tite para a Copa do Mundo, vem tomando conta do meio-campo canarinho. Casemiro é outra peça inquestionável, embora em um ano muito ruim com o Real Madrid, não há outro volante que o coloque como dúvida.

No ataque além de Neymar, que embora problemático, é indiscutível, temos Roberto Firmino. O atacante do Liverpool vem em uma temporada espetacular, com participação na grande maioria das ações ofensivas do time. Já mostrou ser capaz de ganhar a titularidade na Copa do Mundo, e parece que agora ganhará uma sequência com a camisa 9.

As novidades

Embora não sejam novidades na convocação, são estreantes em competições oficiais pela seleção. Na zaga Éder Militão ganhou a adoração de Tite. O defensor que vem de uma grande temporada no Porto, vem atuando como zagueiro, tem possibilidade de ser lateral direito, e já é cobiçado por grandes clubes da Europa.

No meio-campo temos dois representantes do futebol italiano. Allan, do Napoli, cavou sua vaga nas últimas chamadas do treinador. Fez um ano de muito valor pela sua equipe, com grande participação na mecânica de jogo do time, um jogador de muita intensidade.

E também temos Lucas Paquetá, que pode ser colocado como um meia por dentro, ou até mesmo um jogador mais avançado, no ataque. Faz sua primeira temporada no Milan e tem um grande potencial técnico.

neres brasil

No ataque temos Everton, do Grêmio, David Neres, do Ajax, e Richarlisson do Everton, da Inglaterra.

Everton vem de boas apresentações na própria seleção, quando Neymar estava ausente. Muita velocidade, chuta bem com os dois pés, muita mobilidade, e que ganhou a vaga que foi de Taison, na Copa. Neres fez uma grande temporada no Ajax, contribui na maioria das ações ofensivas da equipe, e assim como Everton, tem grande mobilidade e poder de fogo.

Richarlisson é um camisa 9 de mobilidade, Tite por vezes o coloca nas beiradas, tem muito boa finalização e presença de área. Deve brigar com Jesus pela reserva de Firmino.

Os questionáveis

Não haverá jamais, uma convocação de um treinador brasileiro, que passará intacto pela crítica em um país com mais de 200 milhões de habitantes. No gol, Cássio pegou a vaga de terceiro goleiro. Indiscutivelmente ele é um dos maiores (senão o maior) goleiro do Corinthians, é vitorioso, pegador de pênaltis, e tem a confiança do treinador, que o comandou nas suas maiores conquistas.

Não é uma escolha ruim de Tite, qualquer escolhido para essa vaga sofreria questionamentos, ao meu gosto, a vaga de terceiro goleiro caberia a um jovem atleta, mas ninguém pensa como eu.

Fagner, assim como Cassio, goza da confiança do treinador. Quando Dani Alves foi cortado, assumiu a titularidade na Copa. Fez o feijão com arroz e foi muito elogiado. Acho insuficiente, pouco participativo ofensivamente, e não deve participar da próxima Copa do Mundo.

Coloco Thiago silva como questionável. Desde já, digo que sou um grande fã do futebol dele, mas no início do mês passou por uma artroscopia no joelho, que pode fazer voltar aos treinos somente em junho. Ao meu ver a seleção deveria ter jogadores em grande fase e no seu ápice físico, e não é o caso.

fernandinho

Ainda na defesa temos Miranda, um bom zagueiro, foi para a Copa, não deu certo, e pela idade não deverá estar no próximo mundial. Está na hora de uma renovação no setor, e Tite pouco faz a respeito.

No meio-campo temos o grande ponto de críticas sobre o treinador. Fernandinho voltou a ser convocado.

Ele que foi mal na Copa do Mundo, fez gol contra na partida que eliminou o Brasil diante da Bélgica, deu declarações afirmando pensar em não atuar mais pela seleção, mas sim, está de volta. A escolha se confirma como erradíssima ainda mais por quem ficou de fora, mas isto, colocarei um pouco mais abaixo, neste próprio texto.

No ataque temos Philipe Coutinho e Gabriel Jesus. Coutinho não coloco como um jogador questionável, embora tenha feito uma temporada horrível pelo Barcelona, e não vem tendo protagonismo na seleção, ainda goza de crédito, e não teria outro em seu lugar.

Jesus tem crédito com Tite. Quando o Brasil estava mal nas eliminatórias, o treinador escalou Gabriel e ele deu resposta. Mesmo que tenha sido na fraca eliminatória sul americana.

No mundial ele foi patético, zero gols, raríssimas finalizações e sempre muito bem substituído por Firmino. No City é reserva e fez uma temporada no máximo mediana, mais uma incoerência do treinador.

Quem ficou de fora

Uma surpresa foi a ausência de Marcelo. Embora tenha tido uma temporada pobre pelo Real Madrid, e venha sofrendo duras críticas pelos torcedores espanhóis, perdeu a vaga para Filipe Luís e Alexsandro.

Filipe Luís tem menos jogos na temporada, sofreu com lesão e vem numa decadência técnica. Entenderia a decisão caso fosse feita uma renovação, e não foi isso que aconteceu. Perdeu-se qualidade no setor.

Fabinho, volante do Liverpool também não foi lembrado por Tite. Responsável pela mecânica do meio-campo do time de Klopp, Fabinho foi preterido por Fernandinho.

lucas moura

Embora tenha uma valorização absurda na Europa, de grande poder de marcação, bom passe vertical, bom lançamento e chute de média distância, quando foi para a seleção, o treinador utilizou ele como lateral. Fabinho é o melhor volante brasileiro na Europa, mas vai assistir a Copa América 2019 no sofá de casa.

No ataque também temos algumas ausências importantes. Lucas Moura não foi lembrado por Tite, ele que decidiu a passagem do Tottenham à final da Liga dos Campeões, marcando um hat-trick fora de casa, diante do Ajax.

Embora eu ache que ele poderia ter ganho mais oportunidades, houve coerência do treinador, que em nenhum momento o colocou como um dos possíveis selecionados … uma pena!

Como mencionei no início, Douglas costa também ficou de fora.

O atacante da Juventus não foi mais chamado pelo treinador depois da polêmica cusparada. Ele que assim como Firmino, foi um dos únicos que se salvaram no último mundial, tendo mais protagonismo do que o próprio Neymar. Dois pesos e duas medidas, e quem perde é a equipe. Saldo da convocação e projeção para a Copa América

Discuto sobre algumas escolhas do Tite, não somente pela questão técnica, mas principalmente pela coerência nas suas decisões. Acredito que 80% da lista tenha atendido às expectativas, mas alguns pontos colocarão uma pressão enorme sobre seu desempenho.

A discussão atual é sobre a renovação da seleção, e ela ocorreu muito menos do que o desejado.

copa america

Tite fracassou no mundial, e renovar grande parte do elenco e correr o risco de fracassar em casa na Copa América, lhe custaria o emprego. Muitos são os jogadores que provavelmente não estarão no próximo mundial, mas que hoje ainda fazem parte do elenco de confiança do comandante.

Tite e a seleção vão para ganhar a Copa América, tem ferramentas para isso, mas pelas polêmicas que vem acumulando recentemente, e pela insistência num grupo marcado negativamente pela torcida, acaba aumentando muito a pressão pelo título.

O principal rival será a Argentina de Messi com odds de 4.42 na 1xbet para vencer a Copa América 2019.

Coloco os brasileiros como grandes favoritos a levantar o troféu em casa, principalmente pelo nível técnico que hoje se encontram seus rivais. Este fato aumenta a pressão sobre os donos da casa, que tem em grande parte desta geração a última oportunidade de saírem intactos ao final da competição.

Adicionar um comentário

Este e-mail já foi cadastrado. Usa Forma de entrada ou introduze outro.

Digitou login ou senha incorreta

Desculpe, para comentar precisa de entrar no site.