Técnico mais longevo do futebol brasileiro na atualidade, vive momento de muita pressão no comando do tricolor gaúcho. Péssima campanha no Campeonato Brasileiro, derrota na Libertadores e um desempenho técnico que há anos não se via.

NEM UM ÍDOLO MÁXIMO AGUENTA TANTA PRESSÃO

Renato Gaúcho é para os gremistas, um nome que se confunde com a história do Grêmio. Poucos nomes da instituição Grêmio podem se comparar ao atual treinador da equipe, talvez presidentes como Fabio Koff, Hélio Dourado, pela importância administrativa.

Renato supera nomes fantásticos da história do futebol mundial, como Luís Felipe Scolari. Renato Portaluppi foi campeão da Copa Libertadores de 1983, e do Mundial Interclubes, como jogador. Como treinador, entre idas e vindas, retornou em 2016, com o clube há 15 anos sem ganhar nada. Venceu uma Copa do Brasil, uma Copa Libertadores, Recopa Sulamericana, e títulos estaduais.

Foram 3 campanhas seguidas de semifinal de Copa Libertadores, 3 anos considerado um dos melhores desempenhos técnicos do futebol brasileiro. Mas tudo na vida muda, e no Brasil, parece que o prazo de validade chega mais rápido.

Um marco foi a semifinal da Copa Libertadores em 2019, podendo chegar a sua segunda final em 3 anos, encarou o Flamengo, com um elenco cheio de grandes jogadores e um nível técnico absurdo.

O resultado final foi um 5-0 para os rubro-negros, e uma humilhação na conta do treinador. Talvez aquilo serviria de incentivo para o Grêmio, sob o comando de Renato, voltar a ser um protagonista no futebol brasileiro, mas o que se vê é uma queda brusca, em ritmo muito acelerado, rumo ao fim do relacionamento entre clube e treinador.

Em 2020, o Grêmio foi reformulado, inclusive internamente. Um ano que se esperava um desempenho técnico muito superior por parte do time gremista. Até o momento, o Grêmio não fez 5 partidas de bom nível em toda temporada.

NEM UM ÍDOLO MÁXIMO AGUENTA TANTA PRESSÃO

Após a pandemia, o Grêmio ganhou o Campeonato Gaúcho, perdendo em casa para o Caxias. Aliás, o time da Série D, ganhou 3 vezes no mesmo ano do Grêmio.

Inicia o Campeonato Brasileiro e o Grêmio flerta com a zona de rebaixamento. Venceu apenas duas vezes em 9 jogos, é a equipe que mais empatou na competição, e jogo após jogo, o time apresenta falhas técnicas, físicas, e visivelmente psicológicas.

A volta da Copa Libertadores foi um fiasco. O Grêmio cheio de desfalques, mas nitidamente sem intensidade, sem organização tática, sem absolutamente nada. Em dado momento, o Grêmio teve 20¢ de posse de bola, algo que não acontecia há pelo menos meia década.

Renato Gaúcho sofre a maior pressão interna na sua carreira, e quis o destino que fosse no clube onde é ídolo máximo.

FIM DE CICLO OU FALTA DE CAPACIDADE DE INOVAÇÃO?

Pouquíssimos treinadores chegam a tantos anos seguidos em um clube brasileiro. Muitos são demitidos ou aceitam novos desafios, pois com quedas de rendimento, a confiança de torcida e direção acaba em uma semana.

Renato foi por muito tempo o responsável por manter o Grêmio muito competitivo. Hoje, o Grêmio é fraco tática, técnica e fisicamente. E os motivos passam muito pelo treinador.

Em primeiro lugar, o Grêmio mudou muito. Jogadores de qualidade saíram, que eram peças importantes na estrutura tática. Os que vieram, pouco agregaram tecnicamente, e a qualidade da equipe caiu bruscamente.

Uma revolução interna foi feita pós vexame para o Flamengo. Foram embora preparador de goleiros, preparadores físicos e dirigentes. O Grêmio teve a capacidade de contratador um preparador físico que trabalhava na “poderosa” Tailândia. E hoje o Grêmio não consegue correr 90 minutos, e acredito ter uma das maiores incidências de lesões do futebol brasileiro.

Isso tudo serve para tirar uma parcela da culpa das costas do treinador. No futebol brasileiro se cobra muito de jogador e técnico, mas dirigente termina o mandato e solta a bomba no colo do sucessor.

Romildo Bolzan (presidente) faz uma das melhores administrações da história do clube. Tirou o Grêmio de um poço de dívidas, para ser um dos únicos no país a terminar cada balanço em superávit. Porém, no último ano, o presidente mudou muito as peças de dentro do clube, e mudou para muito pior.

A CULPA É DE QUEM?

Renato não tem toda a culpa, mas tem a maior parte dela. O Grêmio não se encontra dentro de campo, se agarra em um padrão envelhecido, que precisa de soluções, que ele, Renato, não consegue dar.

Aquele Grêmio super campeão, que envolvia todos com que jogava, não existe mais. Talvez por falta de peças, ou por falta de soluções táticas. E a notícia ruim para os gremistas, que no futebol brasileiro, os nomes que tem disponível, nenhum é melhor que o atual treinador do clube.

O nome do Renato é muito forte, ele não será demitido, e só sai quando quiser. E desse jeito o Grêmio vai indo, ladeira abaixo, até alguém intervir…

 

Gostou de nosso conteúdo?
Então se registre em nosso canal no Youtube. Entre em nossas redes sociais Instagram e Twitter. Ainda tem nosso Chat do Telegram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Casas de Apostas
Rivalo

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 777 reais.

1xBET

Bônus de 100% do depósito até um máximo 1200 Reais. Código Promocional para aceder ao Bônus : 1x_87120

BET365

O bônus de boas vindas da casa oferece bônus de 100%. Depósitos de valor igual ou superior a 20 reais e um máximo de bônus de 200 reais.

BETFAIR

Bônus de boas vindas é um bônus de 100% até um máximo 400 reais. Código Promocional para aceder ao Bônus: FWB200

22BET

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 600 reais.

BETBORO

Bônus de depósito de 50% até um máximo de 500 reais. Depositando um mínimo 50 reais, você recebe 50% do valor do depósito.

NETBET

Bônus de 50% de bônus Depositou 10, recebe outros 5, 50 recebe outros 25, e assim sucessivamente até um máximo de 200 reais

BETWAY

O primeiro Bônus de boas vindas é um bônus de 100% sobre o valor do seu depósito inicial até um máximo de 200 reais.